Sem Jean Pyerre, Tiago Nunes deve dar sequência a esquema com três volantes no Grêmio

Treinador deve manter formação nas próximas partidas pela ausência de meia de criação


Fonte: Gaúcha ZH

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Pela primeira vez sob o comando da nova comissão técnica, o Grêmio não contou com Jean Pyerre. Diante do Aragua-VEN, na vitória por 8 a 0, pela Sul-Americana, o Tricolor atuou com três meio-campistas considerados mais defensivos. A opção deverá ser mantida por conta da ausência de articuladores nos próximos confrontos.



O camisa 10 teve diagnosticada nova lesão muscular — desta vez, no músculo posterior do coxa direita — e tem previsão de retorno em 10 dias. Ou seja, não estará apto para os dois próximos jogos da equipe, pelo menos.


Pinares, outra alternativa, ainda se recupera de lesão — também na coxa direita. O chileno deverá ser liberado apenas em duas semanas e não ficará à disposição pra encarar o Caxias. Pedro Lucas, que passou por reforço muscular nas últimas semanas, ainda não foi testado como titular entre os profissionais e, por isso, não será colocado neste momento.


No entendimento da comissão técnica, Darlan e Maicon possuem capacidade mais ofensiva e de criação. Logo, o tripé, ainda composto por Thiago Santos, tende a ser confirmado no confronto que vale vag

"A ideia do Darlan um pouco mais adiantado se deu porque é um jogador que tem passe e construção. Na formação, no qual eu trabalhei um período, ele tinha muita chegada ao ataque. Foi um time consistente na fase defensiva e que chegou ao último terço através do passe para municiar os atacantes", explicou Tiago Nunes, em entrevista após vencer o Aragua.


Matheus Henrique, outra possibilidade, ainda se recupera de uma entorse no tornozelo direito sofrida na partida de ida contra o Caxias. A reavaliação médica será realizada na reapresentação do plantel, na tarde desta sexta-feira. Ele pode seguir como ausência.


Alternativas no elenco

Outros três jogadores ainda podem ganhar chances na sequência da temporada: Lucas Silva, Fernando Henrique e Victor Bobsin. Mais experiente deles, Lucas Silva é apontado como favorito em eventual troca na formação, enquanto os jovens ainda carecem de bagagem no time principal.


Para o colunista de GZH Leonardo Oliveira, a estratégia busca reproduzir a parceria de Matheus Henrique e Jean Pyerre, que atuaram nos outros três jogos com o novo técnico. Para ele, a formação ainda necessita de ajustes.


"Tiago Nunes tentou reprisar com Darlan e Maicon o que havia feito com Jean e Matheus. Não funcionou a pleno por duas razões: Maicon não tem a intensidade para recompor de Matheus, e Darlan não tem a qualidade de armação de Jean. Assim, o Grêmio ficou carente de um criador, de alguém que possa tirar um coelho da cartola numa hora de marcação mais cerrada, e tampouco ganhou consistência defensiva", avaliou o jornalista.



"O Aragua, mesmo com a primariedade de seu futebol, chegou quatro ou cinco vezes dentro da área de Brenno. No primeiro tempo, foram três, todas pelo lado direito, em que estava Maicon", completou.

#gremio #imortal #tricolor #jeanpyerre #tiagonunes #formacao

LEIA TAMBÉM: Veja as explicações da queda de rendimento após nova derrota do Grêmio no Brasileirão

Com duas derrotas, Grêmio tem pior início no Brasileirão de pontos corridos




Comentários



Eu começaria orientando pedro lucas, como se movimentar, treinar condição de bola com cabeca erquida em 6 meses sera titular e adeus jean pipi

Pinares esta machucado. Jean pierre tirou 12 dias para descansar

Luis Rogerio     

Imagina se o J P iria fazer 7 jogos sem quebrar

Se substituir o Maicon pelo P.Lucas ficaria muito melhor e pela direita Pinares seria a melhor opção

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

14/6/2021


















13/6/2021