Felipão ainda não pôde contar com seis jogadores desde que chegou ao Grêmio

Treinador reclamou da ausência de peças importantes da equipe após a derrota para o Bragantino


Fonte: Zero Hora

Lucas Uebel/Grêmio
Os desfalques têm incomodado técnico Felipão neste início de trabalho no Grêmio. Prestes a completar um mês no comando da equipe, com sete jogos, ele ainda não pôde contar com seis jogadores desde que chegou ao clube: Brenno, Matheus Henrique, Thiago Santos, Leonardo Gomes, Maicon e Diego Churín.


— Chegamos ao clube com algumas dificuldades, e elas foram acrescidas das lesões. Não queríamos e não imaginávamos que elas iriam acontecer — disse o treinador após a derrota para o Bragantino, sábado (31), pela 14ª rodada do Brasileirão.


Os dois primeiros, Brenno e Matheus Henrique, foram convocados para as Olimpíadas e estão com a seleção brasileira em Tóquio. O goleiro, que vinha como titular, foi bem substituído por Gabriel Chapecó, que se tornou um dos principais jogadores do time. O volante também era titular, mas não deve vestir mais a camisa gremista, já que está sendo negociado com o Sassuolo, da Itália.



Mais quatro jogadores ainda não jogaram sob o comando de Luiz Felipe Scolari neste ano. Dois deles, lesionados, já trabalharam com o treinador. Maicon foi atleta de Felipão no próprio Grêmio, em 2015, e Thiago Santos no Palmeiras, entre 2018 e 2019. Ambos estão em fase final de recuperação de lesões e, em breve, estarão à disposição do treinador.

Um nome que Felipão ainda espera contar no clube é o do centroavante argentino Diego Churín. Ele não joga desde o início de junho, quando entrou em campo na Recopa Gaúcha, contra o Santa Cruz-RS. A tendência é de que retorne ainda neste mês e possa ser utilizado pelo técnico, que gosta de ter atacantes fortes fisicamente, que pressionem a saída de bola do adversário, como Churín.

Quem está há mais tempo ainda fora do time é o lateral-direito Leonardo Gomes. Depois de passar por duas cirurgias no joelho direito, o jogador que não atua desde setembro de 2019 ainda não tem previsão de retorno aos gramados. Ele teve o contrato estendido até o final de 2022, mas o clube evitar projetar quando o atleta poderá voltar a jogar.



Além dos jogadores que ainda não puderam atuar com Felipão, há aqueles que se lesionaram e pouco jogaram com o técnico, como Ferreira. O atacante fez apenas 45 minutos sob o comando do treinador, já que sentiu logo na estreia de Luiz Felipe Scolari, no Gre-Nal de 10 de julho. A dupla de zaga titular também, só pôde ser utiliza em três dos sete jogos desde que o treinador assumiu o comando do clube, já que Geromel e Kannemann tiveram problemas físicos neste período.

Grêmio, Futebol, Felipão

LEIA TAMBÉM: Vanderson será julgado no STJD por expulsão na Copa do Brasil

E MAIS: Gabriel Chapecó fala sobre parceria com Brenno fora de campo e escalada até a titularidade




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

23/9/2021


Opinião!! - 15:20 (0)

Coincidências dos 10














22/9/2021