Grêmio inicia oitavas da Libertadores, e Renato iguala recorde de jogos como técnico


Fonte: Globo Esporte

Foto: Lucas Uebel
A noite desta quinta-feira será especial para Renato Portaluppi. Não só por mais uma partida de oitavas de final de Libertadores, competição da qual é o único brasileiro campeão como jogador e técnico.

Ao pisar no gramado do Defensores del Chaco às 21h30, em Assunção, para o duelo contra o Guaraní, o comandante do Grêmio igualará Oswaldo Rolla, o Foguinho, como treinador com mais jogos na história do clube.


Será a 383ª vez que Renato orientará os jogadores tricolores. O número, aliás, vai aumentar um bocado. Ele terá pelo menos a volta das oitavas de final, duas partidas pela Copa do Brasil e mais 17 pelo Brasileirão até o fim da temporada. Se a equipe avançar nos mata-matas, a contagem sobe.

Na próxima segunda-feira, contra o Goiás, pelo Brasileirão, Renato supera Foguinho e assume o topo de forma isolada. O adversário é justamente o mesmo que abriu a contagem, em 2010, na sua primeira passagem pelo Grêmio.

— (Renato) É um cara totalmente diferente de qualquer treinador que eu já tenha pego na carreira. Um cara totalmente tranquilo para lidar com o grupo, já vivenciou isso como jogador e treinador. Ganhou tudo na carreira. Ele cobra muito, é bem exigente, mas dá total liberdade para fazer o que você tem de melhor. Consegue que as coisas pareçam fáceis — resume Diego Souza.

Até o momento, são 382 jogos no clube gaúcho, 198 vitórias, 101 empates e 83 derrotas em três passagens. A atual já dura mais de quatro anos, com títulos da Copa do Brasil em 2016, Libertadores em 2017 e Recopa em 2018. Completam a lista as taças do Gauchão de 2018, 2019 e 2020 e a Recopa Gaúcha do ano passado.

Na atual temporada, Renato também igualou Foguinho no tricampeonato consecutivo do Gauchão. São os únicos treinadores do Grêmio a ter essa sequência de títulos.

— Na época do Foguinho era mais fácil, né. Me sinto muito feliz por estar à frente do grande clube há quatro anos, impossível isso acontecer em outro clube. Pode escrever, impossível ficar quatro anos. Me orgulho. — Renato, há dois meses

Os números de Renato

392 jogos
198 vitórias
101 empates
83 derrotas
587 gols marcados
313 gols sofridos

Em 2020, volta por cima após turbulência

A trajetória de Renato apresentou um caminho mais acidentado em 2020. Há alguns meses, ao completar quatro anos no comando, o treinador passou a ser contestado a partir da junção de resultado e desempenho cambaleantes.

Recebeu toda a confiança da diretoria para ajustar a equipe e esperar a recuperação de jogadores no departamento médico. A relação com o presidente Romildo Bolzan é estreita — nesta semana, inclusive, fez-se oficial a permanência até o final da temporada, em fevereiro de 2021.

— Aqui no Grêmio, não temos essa pressão toda que outros clubes têm. Ele (Renato) consegue segurar isso e deixar a gente tranquilo. A única coisa que ele pede é que a gente dê o melhor por uma hora e meia. — Diego Souza, atacante do Grêmio


Passada a turbulência, o Grêmio chega para as oitavas de final da Libertadores em uma série de 12 jogos sem perder, com oito vitórias seguidas e quatro empates. Classificado às semifinais da Copa do Brasil, também reagiu no Brasileirão, embora tenha perdido a chance de entrar no G-6 no último domingo.

Único brasileiro campeão da Libertadores como jogador e técnico, há pouco espaço para Renato ser mais idolatrado no Grêmio. Já tem estátua na Arena e ganhou recentemente uma linha de camisetas com frases ditas em entrevistas.





Grêmio, Renato Gaúcho, Recorde

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Para você, o Grêmio deve negociar a saída do atacante Pepê?

LEIA TAMBÉM: Jornal português aponta que Pepê assinará com o Porto nos próximos dias





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

18/1/2021











17/1/2021