O futebol vai ter de esperar muito ainda e terá outra cara depois da pandemia do coronavírus

Não há nesse momento qualquer luz no fim do túnel em relação à retomada das partidas, nem clima para isso


Fonte: Estadão/Robson morelli

O futebol vai permanecer em quarentena por muito mais tempo. Ainda é impossível enxergar, e nada recomendável, quando a bola vai rolar novamente. Mesmo nos países asiáticos, onde a pandemia do novo coronavírus começou, mais precisamente na China, a doença ainda causa males e muita desconfiança. Haverá um giro de pessoas infectadas por mais tempo. O sinal verde para que a vida volte ao normal deverá vir da Organização Mundial de Saúde (OMS) ou de seus pares em cada país. Ninguém vai arriscar por mais chato que seja a vida em quarentena, longe dos amigos e de familiares, afastado do trabalho e sem vida social. Ela é necessária.



Por outro lado, as pessoas passarão a valorizar mais o que deixaram de fazer. E o futebol está nesse bolo das coisas que movem o mundo, principalmente nos fins de semana. O panorama do futebol pelo mundo é de paralisação por mais tempo, muito mais tempo. Imagino que nada será retomado antes de julho.

FUTEBOL BRASILEIRO

Os Estaduais pararam na fase de classificação na maioria das regiões do Brasil. Alguns, como o carioca, já têm um vencedor, o Flamengo, em sua primeira etapa. Depende muito do formato da disputa. O Paulista é de pontos corridos nas 12 primeiras rodadas. Parou na décima. As federações regionais não terão datas. Até o fim de abril, as competições não voltam. Uma estimativa otimista no País é a especulação de retornar no fim de junho, e olhe lá. Particularmente, não acredito. Penso em julho ou agosto. Mesmo depois de tudo, os atletas precisarão de nova pré-temporada. 20 dias. 30. Não vão jogar com exercícios leves em casa.

O Brasileirão vai atropelar os Estaduais. Há quem diga que o Brasileiro terá suas 38 rodadas. A Libertadores e a Sul-Americana vão atropelar o Brasileirão. Há uma hierarquia nisso. Tudo será atropelado neste ano ou terá de invadir 2021. A decisão ainda não foi tomada. Ainda tem jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias. Série B, outros torneios, o sobe e desce de divisões… Há muito coisa para colocar no papel. Mas só é possível fazer isso quando uma data estiver mais à mão. Agora, essa data não existe.

FUTEBOL EUROPEU

Também não tem data para ser retomado. Itália e Espanha vivem seu maior terror depois da guerra mundial. Muitas pessoas estão morrendo nesses países. Há saques em mercados no sul da Itália. O colapso que o Brasil tenta fugir, atingiu os italianos e espanhóis em cheio. Alguns times queriam voltar a treinar. Não há clima para isso. Até o fim de abril nada vai acontecer no futebol do Velho Continente. Também penso que essa é apenas uma data sem qualquer planejamento. A quarentena esportiva vai invadir maio. A Europa está dois meses à nossa frente em relação à essa pandemia. Devem sair antes dela. As Ligas nacional devem ser jogadas de quarta e domingo, com combinação com as competições europeias. Tudo deve invadir a próxima temporada. Lá, os torneios acabam em fim de maio.

Se não quiserem comprometer o próximo ano, vão declarar campeão os times mais bem classificados nas Ligas. A decisão pode ser da Uefa, passando por cima das federações nacionais. Em alguns países, isso parece correto. Na Inglaterra, o Liverpool precisaria jogar duas partidas para ficar com a taça. Mas na Espanha, Real Madrid e Barcelona estão separados por dois pontos apenas, depois de 27 rodadas. O Barça lidera com 58 pontos. Tudo parece sem sentido em meio à pandemia da covid-19.



FIFA

A Fifa tem dois caminhos, já que manda em tudo. Deixar para cada federação decidir seu futuro depois que tudo se normalize ou baixar decretos para resolver na canetada o futuro do futebol de 2020. Penso que ela vai deixar para suas afiliadas decidir, exceto no que se refere às Eliminatórias da Copa do Catar.

CONMEBOL

Vai prevalecer as disputas da Libertadores e Sul-Americana, doa a quem doer. A Conmebol não vai abrir mãos dos jogos de suas principais competições. Pretende acelerar o calendário, com espaços menores de um jogo para o outro. Não acredito que ela abra mão dos seus torneios. E vai tentar de tudo para eles acabarem neste ano.

Grêmio, Futebol, Esperar, Pandemia, Coronavírus


Grêmio se afunda ainda mais em noite terrível no Chile e sente clamor por mudanças

Grêmio é recebido com protesto na Arena após derrota na Libertadores





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

18/9/2020












17/9/2020