Diretor do Grêmio dispara contra "erros" da arbitragem no empate diante do Brasil de Pelotas

Na opinião de Alberto Guerra, o árbitro Jonathan Pinheiro errou ao não marcar um pênalti a favor do Tricolor


Fonte: lance

Líder do Gauchão, o Grêmio saiu irritado com a arbitragem de Jonathan Pinheiro no empate diante do Brasil de Pelotas. Na visão da diretoria gremista, o árbitro errou em lances capitais e impediu que o Tricolor saísse de campo com os três pontos.



Irritado com a postura do comandante da arbitragem, o diretor de futebol Alberto Guerra esbravejou com um possível pênalti não marcado em cima de Kannemann e a expulsão de Fabinho Capixaba na reta final do confronto.

"Deu para ver que o árbitro estava nervoso. No geral ele foi bem, mas no lances capitais, acho que errou feio. Foi o pênalti. No lance da confusão, ele também tentou administrar. Quem merecia o amarelo era o Leandro Leite e o Jean Pyerre. Isso significaria a expulsão do Leandro Leite. Ele deu cartão para outros dois. Na expulsão do Juninho achei um exagero. Ele tentou sair do carrinho. Se pega, seria uma falta muito violenta"disparou o executivo.

Reclamações

O primeiro lance que gerou a ira do Tricolor aconteceu na etapa inicial. Após escanteio, o zagueiro Kannemann foi puxado por Leandro Leite, mas o juizão mandou o jogo seguir.

O segundo foi com Juninho Capixaba. O lateral-esquerdo avançou com a bola no campo de ataque e pulou do carrinho do adversário. O árbitro entendeu como simulação e amarelou o atleta. Como ele já tinha cartão, acabou expulso.

Mesmo sem conquistar o triunfo, o Grêmio manteve uma folga de quatro pontos na liderança do Gauchão. Agora, o time de Renato Gaúcho e Cia soma 17 pontos, contra 13 do Internacional.

O elenco se reapresenta na terça-feira, quando começa a preparação do confronto diante do Veranópolis, dia 25, na Arena.










Grêmio, Arbitragem, Tricolor

Leia também: Em protesto, Inter anuncia time reserva e muda contexto do GreNal


Leia também: Tricolor finaliza preparativos para o clássico deste domingo



Comentários



Luiz Contiero     

Fabinho Capixaba

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

18/3/2019













17/3/2019