Plano infalível do Cebolinha: Everton protagoniza 2018 do Grêmio e sobe de status

Ano do atacante tem mudança de patamar, convocação para Seleção e nascimento da filha


Fonte: Globoesporte

Em janeiro de 2018, pairava uma dúvida no ar sobre quem seria o dono da ponta esquerda do ataque do Grêmio. Everton vinha de uma partida salvadora no Mundial de Clubes ao classificar o time para a final, mas não mantinha o alto nível. Impensável neste ano. O atacante resolveu o problema com confiança, sequência de jogos e um ímpeto pelo gol. Fora de campo, ganhou a responsabilidade de se tornar pai.



Para virar artilheiro do Grêmio no ano com 19 gols, Everton passou por um processo. Como "Cebolinha", teve um plano traçado até ser titular e agora é ficha um a ser vendido para a Europa por cifras astronômicas. O camisa 11 gremista extrapolou o apelido e virou de fato o personagem de Maurício de Sousa em uma homenagem conduzida pelo GloboEsporte.com. O ano ainda teve convocação para a Seleção e estreia com a camisa amarela.

- Agradecer meus companheiros e o professor Renato, sem a confiança dele eu não teria esse prêmio. A gente tem sonho de jogar na Europa, em alto nível. Mas vamos descansar agora e pensar nisso mais para frente - projetou Everton após receber o prêmio Bola de Prata da ESPN Brasil.



Renato apostou no atacante e deu sequência natural a quem já estava no elenco. O acaso também ajudou. Vale lembrar que o Grêmio contratou Alisson do Cruzeiro em janeiro, meia-atacante acostumado a atuar pelo lado esquerdo. Mas ele iniciou a ser utilizado pela direita, por necessidade. E por ali se fixou.

Everton, então, passou a jogar cada vez mais. Empilhou gols, lances de efeito e virou peça fundamental do time em diversos jogos. No ano, anotou 19 gols e deu cinco assistências em 51 partidas. O Grêmio tratou de renovar o contrato até 2022, aumentar o salário do atacante e valorizá-lo como a realidade: o mais decisivo jogador do elenco. É também uma maneira de se defender das investidas europeias.

Assédio inevitável

A janela de transferências se aproxima e, com isso, os clubes europeus se avizinham em busca de reforços. O Grêmio não pretende negociar Everton antes do meio do ano, quando o fluxo de milhões é maior por ser início de temporada na Europa. Com a filha Sophia e o futuro em mente, além do interesse por outros desafios esportivos, Everton afirmou que pensaria nas férias, embora não haja proposta nenhuma.

- Que bom que o Grêmio precisa se preocupar com isso. É difícil, mas o chato é não ter quem desperte o interesse dos europeus. Não há nada por nenhum jogador. Esta não é a janela forte. A que movimenta é quando termina a temporada europeia. O Everton já não é mais segredo, mas não há nada de concreto - apontou o vice de futebol Duda Kroeff após a vitória sobre o Corinthans.



A sua multa rescisória é de 80 milhões de euros. A imprensa inglesa colocou o Manchester United como interessado. No rival City, o nome do atacante circula internamente, conforme apurou o GloboEsporte.com. Inclusive com pessoas ligadas a seus representantes visitando o centro de treinamento do clube de Pep Guardiola. Desde 2014, os citizens observam o atacante, então com 17 anos e apenas uma promessa da base gremista.

Everton encerra o ano em alta, como principal jogador gremista e com muita expectativa para 2019. Além das possibilidades com o Grêmio, a Copa América também bate à porta como mais um palco para o Cebolinha brilhar - e se valorizar.






Grêmio, Everton, Cebolinha, Tricolor

Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

16/12/2018





15/12/2018