Grêmio quer aumentar faturamento da Arena para R$ 70 milhões

Entendimento da diretoria é de que o estádio e seu entorno são subaproveitados


Fonte: Esporte Interativo

Grêmio agora diminui seus gastos com a Arena. (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Após assinar o aditivo que modificou o contrato da Arena e buscar assumir a gestão do estádio, algo que deve acontecer em menos de um ano, o Grêmio pretende fazer o empreendimento render cada vez mais. A intenção da diretoria é aumentar o faturamento para R$ 70 milhões por ano. Atualmente, gera R$ 45 milhões.

A avaliação feita pela direção é de que o local, apesar de atraente e luxuoso, é subaproveitado. A venda de camarotes, por exemplo, é considerada pequena. Torcedores não se sentem muito estimulados em fazer um negócio que não reverte em lucro imediato para o clube do coração.

Também não ocorre a exploração da área comercial dentro do Estádio, como a venda de placar de publicidade, algo comum no Olímpico. Além disso, tem a intenção que a venda de títulos sociais seja largamente ampliada. O primeiro passo será o lançamento do plano Sócio Arena.

Contudo, a negociação ainda deve durar um ano, aproximadamente. Principalmente no que diz respeito à substituição das garantias junto aos bancos repassadores do financiamento para a obra.
Trata-se de uma tarefa da OAS, que pretende entregar a superfície desonerada ao Grêmio em troca do terreno da Azenha.

Grêmio divulga balanço financeiro dos meses de janeiro a março de 2020

Leia também: Grêmio quer fatia de R 120 milhões milhões de parceiros para vender Cebolinha ao Napoli





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

2/6/2020









1/6/2020