Gols e "gostinho de Champions League": o legado da passagem de Suárez pelo Grêmio


Fonte: terra

Gols e gostinho de Champions League: o legado da passagem de Suárez pelo Grêmio

As imagens da torcida do Grêmio se despedindo de Luis Suárez, no embarque do atacante rumo a Montevidéu, servem como um bom resumo da intensa passagem do jogador pelo futebol brasileiro. Embora tenha conquistado apenas um estadual e uma Recopa Gaúcha com a camisa do Imortal, o legado de Luisito no Brasil vai muito além das taças e ultrapassa os limites do Rio Grande do Sul.

Isso porque tivemos a oportunidade de ver em solo brasileiro um daqueles jogadores que nos acostumamos a assistir apenas em competições internacionais, como a Champions League ou a Copa do Mundo.

Para se ter uma noção, o atacante é, atualmente, o 4º maior artilheiro em atividade no mundo inteiro, com 557 gols marcados. À frente do craque, estão Robert Lewandowski (648 gols), Lionel Messi (821 gols) e Cristiano Ronaldo (867 gols). Na caça de Suárez, estão Benzema (470 gols), Edinson Cavani (470 gols) e Neymar (439 gols).

No Grêmio, o impacto foi imediato: ao longo da temporada, em 54 jogos disputados, o uruguaio balançou as redes 29 vezes. Ainda serviu seus companheiros de equipe em 17 oportunidades. Apenas no Brasileirão, foram 17 gols e 11 assistências, resultando em 28 participações em gol. Isso equivale a cerca de 44% dos gols do Imortal na competição.

Estes números ajudaram o Imortal a terminar o Brasileirão como vice-campeão, no ano do retorno do clube à Série A. Em resumo, a presença de Suárez em campo mudou as perspectivas do Grêmio para a disputa da competição nacional. Mas a sua importância para o Brasileirão não pode ser resumida em números.

O futebol brasileiro passa por uma crise de identidade. A Seleção Brasileira não vence uma Copa do Mundo há mais de duas décadas e o nosso campeonato não está entre os mais atrativos do mundo, apesar da alta competitividade. Se até meados dos anos 90 podíamos nos orgulhar da presença de craques em nossos clubes, atualmente as grandes promessas do nosso futebol deixam o país ainda na adolescência rumo à Europa.

Ter Suárez atuando no Grêmio, mesmo aos 36 anos e precisando lidar com problemas físicos, trouxe um pequeno sentimento de nostalgia pelos momentos mais gloriosos do nosso futebol. Pensando nas crianças e adolescentes, mais próximos do futebol europeu, a passagem do uruguaio pelo Brasil também foi um estímulo para que acompanhassem mais os nossos jogos, clubes e campeonatos.

E ao contrário de outros jogadores consagrados que pisaram em solo brasileiro como se estivessem prestando uma contribuição ao nosso futebol, Luisito nunca se sentiu maior que os clubes brasileiros. Mais do que isso: fez questão de ser "mais um", como no momento em que foi flagrado fazendo compras após marcar três gols na Recopa Gaúcha. Do primeiro ao último minuto, o atacante não se comportou como uma estrela (que de fato é) e foi profissional, postura que falta até mesmo em alguns jogadores brasileiros.

Luis Suárez ainda não definiu o seu futuro. Tudo indica que o uruguaio deve atuar nos Estados Unidos e reeditar dupla de ataque com Messi no Inter Miami. De qualquer forma, sua missão no futebol brasileiro foi cumprida. Suárez deixará saudades não apenas na torcida do Grêmio, que o recebeu de braços abertos desde o início, mas em todo fã de futebol que pôde apreciar de perto e durante um ano inteiro toda a genialidade de um dos melhores atacantes da última década.

TAGS
Grêmio LANCE! Esportes Futebol


VEJA TAMBÉM
- MUDANÇA! Grêmio tenta se remobilizar
- ATENÇÃO! Grêmio procurou Niclas Eliasson
- VAI JOGAR! Caíque será titular do Grêmio





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

2/3/2024


















1/3/2024