Grêmio assimila baque na final e tenta se remobilizar para a Libertadores com "carro andando"

Após derrota para o Palmeiras na Copa do Brasil, Renato Portaluppi tem três dias para preparar o elenco para estreia contra o Ayacucho, do Peru, quarta-feira, na Arena


Fonte: GloboEsporte

Grêmio derrota final da Copa do Brasil — Foto: Marcos Ribolli
O Grêmio não terá muito tempo para digerir as derrotas para o Palmeiras nos dois jogos da final da Copa do Brasil. O grupo de Renato Portaluppi desembarcou em Porto Alegre no início da tarde e já precisa se remobilizar para a estreia na Libertadores, apenas três dias depois da decisão em São Paulo. E tudo isso em meio a promessas de mudanças internas e reformulação para a temporada.



Sem o título da Copa do Brasil, o Grêmio ficou sem a vaga na fase de grupos do torneio sul-americano e terá de disputar duas etapas eliminatórias. A primeira delas contra o Ayacucho, do Peru, nesta quarta-feira, na Arena. O duelo de volta está marcado para a terça da semana seguinte, em Cusco.

Após o jogo no Allianz Parque, o futuro do clube pautou as entrevistas no vestiário do Grêmio. Estão previstas mudanças na comissão técnica – com a troca do preparador físico Márcio Meira – e também no departamento de futebol, com as saídas do vice Paulo Luz e dos diretores Celso Matte e Cláudio Tavares.

O clube também projeta a contratação de quatro reforços em condições de titularidade para qualificar o elenco. São cogitados goleiro, volante, meia e ponta. Mas isso tudo para o futuro. Para a estreia na Libertadores, Renato terá o mesmo grupo à disposição e terá como desafio corrigir os principais problemas da equipe e remobilizar o time.

– São três dias, mas serão apenas dois para treinar, um na véspera do jogo. Algumas providências serão tomadas. A partir de agora é um novo ano, mesmo que a gente esteja em março. Problemas todo mundo tem. E não há muito tempo para corrigir. Vamos contratar, mas os jogadores não desembarcam amanhã nem teremos dez dias para treinar. Felizmente estávamos em uma final, mas, infelizmente, não tivemos tempo para nos prepararmos – declarou Renato.

Vamos contratar, mas os jogadores não desembarcam amanhã nem teremos dez dias para treinar. Felizmente estávamos em uma final, mas, infelizmente, não tivemos tempo para nos prepararmos
— Renato Portaluppi

O presidente Romildo Bolzan Jr. falou depois de Renato e adotou o mesmo tom. Segundo o mandatário, o clube já tem um diagnóstico do que precisar mudar para 2021 e também já analisa o nome de alguns jogadores. Mas a reformulação ocorrerá com o "carro andando".

– Vamos tomar a decisão no tranco, com o carro andando. A decisão não será tão rápida, mas temos a comissão resolvida, alguns exames de jogadores. Qualificar na base. Tudo está previsto. Os diagnósticos estão feitos, as decisões estão tomadas. Não há férias, mas resolveremos à medida que as coisas forem andando. Não estamos concordando com tudo que ocorre aqui – disse o presidente.



O Grêmio recebe o Ayacucho, às 21h30 de quarta-feira, na Arena. O confronto de volta está marcado para a próxima terça, dia 16, em Quito, no Equador. Quem passar enfrenta Unón Española, do Chile, ou Independiente del Valle, do Equador, na próxima fase.

Grêmio, Tricolor, Libertadores, Renato Portaluppi

LEIA TAMBÉM: Após mais um gol, Diego Souza entra pra história com um dos maiores artilheiros do Grêmio na Libertadores

LEIA TAMBÉM: "Totalmente possível", Alexandre Mendes lamenta falta de treinos, mas acredita em virada do Grêmio





Comentários



Com Renato já era temos que trazer um bom Técnico e 3 reforços um pra cada setor do Time

Desculpas desculpas e desculpas e assim sera 2021 como foi 2020 2019

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

10/4/2021

















9/4/2021