Goleada no Gauchão pode render até três mudanças no Grêmio para final; veja cenário

Rodrigues, Vanderson e Ferreira se destacaram na vitória por 4 a 1 diante do Brasil de Pelotas


Fonte: Globo Esporte

Foto: Lucas Uebel
Renato Portaluppi deixou a Arena na noite da última quarta-feira com pelo menos três dúvidas na cabeça. Poderia o trio Rodrigues, Vanderson e Ferreira ser titular do Grêmio na final da Copa do Brasil? O desempenho dos jovens na goleada por 4 a 1 em cima do Brasil de Pelotas, na estreia do Tricolor no Gauchão, deu indícios que a possibilidade está aberta.

O Grêmio optou por escalar um time reserva diante do Xavante. Assim, estavam em campo na Arena poucos jogadores com reais condições de começar a decisão contra o Palmeiras, no domingo. Os demais precisavam mostrar a Renato que podem ser opções ao longo da temporada.

— O jogador que se escala. Tenho um grupo, sempre todos têm chances. Ninguém é dono da posição, no momento que jogador entra e desenvolve o futebol que esperamos, pode ganhar a posição. Estou dando oportunidade e as oportunidades são os jogadores que agarram — disse Renato após o jogo.

Das três mudanças possíveis, a menos provável é a entrada de Rodrigues. O zagueiro, numa avaliação geral, demonstrou segurança defensiva na partida. Mas num lance fortuito falhou na marcação mais próxima de André Krobel, que marcou o gol de honra do Xavante.

Vale ressaltar que o nível de concentração exigido no Gauchão é diferente daquele na Copa do Brasil. Paulo Miranda, titular na derrota para o Palmeiras, não foi brilhante. Logo, a disputa está equiparada entre os defensores.

Já Vanderson deixou uma impressão mais impactante. O lateral apresentou uma opção ofensiva ao Grêmio que o time não tem com Victor Ferraz. Inclusive deu assistência para o gol de Isaque. Sua vitalidade na marcação também chamou atenção.

Para completar o trio: Ferreira. Era claramente a atração da noite. Depois de produzir em 25 minutos mais que todo ataque gremista na derrota para o Palmeiras, estava em seu colo a chance de acirrar de vez a briga por uma vaga no time titular.

Ferreira foi um ponta-esquerda com poder ofensivo. Principalmente no primeiro tempo, quando marcou um gol à la Van Persie, da Holanda, na Copa de 2014. Ele encobriu o goleiro num cabeceio consciente, mostrando que não tem apenas dribles rápidos no seu repertório.

Depõe contra ele, contudo, a expulsão boba por deixar o braço no rosto de Matheuzinho. Minutos antes ele já discutia com André Krobel após uma chegada mais firme do lateral.

Pinares se destaca, mas está fora da final

Por fim, Renato pode assistir a uma atuação praticamente impecável de Pinares, que deu duas assistências. Primeiro, para o golaço de Ferreira, e depois encobriu o goleiro para marcar o terceiro do Grêmio no jogo. Mas Guilherme Azevedo o "roubou" em cima da linha, como o próprio atacante descreveu no intervalo.

O problema é que o chileno não está inscrito na Copa do Brasil. Assim, suas oportunidades aparecerão mais ao longo do Gauchão e Libertadores.

Outros garotos que poderiam ser melhor observados, como Ruan, Lucas Araújo, Pedro Lucas e Ricardinho, não tiveram tempo suficiente para se apresentar. Todos entraram com a goleada construída e foram protocolares. Devem atuar mais no estadual a partir de agora.

O Grêmio viaja nesta quinta-feira para Atibia, no interior de São Paulo, onde começa a concentração para a decisão da Copa do Brasil. A final contra o Palmeiras ocorre às 18h do próximo domingo, no Allianz.

Como perdeu a primeira partida por 1 a 0, o Tricolor precisa vencer o Palmeiras por dois gols de diferença para ser hexacampeão. Vitória por um gol leva aos pênaltis.

LEIA TAMBÉM: Pedro Geromel treina normalmente e vê retorno aos gramados se aproximar

Com legado vitorioso, Renato se despede do Grêmio após trajetória vitoriosa





Comentários



Beto Filho     

Quando joga os titulares não é possível que ninguém dos auxiliares ou diretoria abra os olhos do Renato pra ver que o time ta sem vontade e não tem nenhuma jogada os caras jogam a bola pro ponta mas não aparece ninguém pra jogar junto ficaram mal acostumados com o cebolinha que driblava meio time e achava um pra fazer o gol ou ele mesmo resolvia o Renato pensa que o tik-tak de 16/17 vai funcionar com esses jogadores de hj eu até apoio a renovação mas se investirem trazer cara pra ser titular não reserva pq convenhamos tirando os técnicos estrangeiros que é um tiro no escuro tem pouquíssimos técnicos brasileiros com competência

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

20/4/2021


Novo treinadaor? - 18:02 (0)

Como Tiago Nunes montará o Grêmio?















19/4/2021