Grêmio e Palmeiras disputam final pela primeira vez com histórico de duelos marcantes; relembre

Finalistas da Copa do Brasil, times gaúcho e paulista colecionam confrontos em duelos eliminatórios e viveram o auge da rivalidade na década de 1990


Fonte: Globo Esporte

Foto: Agência RBS
Grêmio e Palmeiras farão um confronto inédito na decisão da Copa do Brasil. As duas equipes vão se enfrentar em uma final pela primeira vez na história, o que não deixa de ser curioso diante da quantidade de vezes que os times já cruzaram em mata-matas.

Quem tem pouco mais de 30 anos tem bem vivo na memória o auge dessa rivalidade na década de 1990, quando gaúchos e paulistas brindaram os torcedores com alguns duelos épicos, marcados por gols, reviravoltas e nervos à flor da pele, a ponto de terminar em pancadaria.

No retrospecto geral, o Palmeiras leva vantagem no confronto, com 38 vitórias, contra 20 do Grêmio e 33 empates. Mas quando o assunto é mata-mata, o time gaúcho está na frente, com sete classificações contra cinco do time paulista.

A final da Copa do Brasil será o 13º duelo eliminatório entre as duas equipes. O primeiro jogo será neste domingo, às 16h, na Arena do Grêmio. A decisão será no fim de semana seguinte, às 18h, no Allianz Parque, em São Paulo.

Relembre os confrontos:


2019 - Libertadores - Quartas de final - Grêmio classificado

Jogo de ida: Grêmio 0 x 1 Palmeiras

Jogo de volta: Palmeiras 1 x 2 Grêmio

Deu Grêmio no último duelo entre as duas equipes. E com uma virada marcante. No jogo de ida pelas quartas da Libertadores de 2019, em Porto Alegre, Gustavo Scarpa anotou um golaço – a bola chegou a 100 km/h – e garantiu a vitória. Luiz Adriano ainda abriu o placar no duelo de volta, no Pacaembu, mas a alegria durou pouco. Everton empatou aos 17 e Alisson virou o jogo quase cinco minutos, decretando a classificação gremista para as semifinais.

2016 - Copa do Brasil - Quartas de final - Grêmio classificado

Jogo de ida: Grêmio 2 x 1 Palmeiras

Jogo de volta: Palmeiras 1 x 1 Grêmio

Em 2016, as equipes se enfrentaram nas quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, Ramiro – com um golaço de cobertura – e Pedro Rocha marcaram os gols do Grêmio no primeiro tempo, na Arena. Mas na etapa final Grohe cometeu pênalti em cima de Gabriel Jesus, e Zé Roberto descontou. No duelo de volta, no Allianz, o técnico Cuca escalou um time misto do Palmeiras, que estava focado no Brasileirão. Thiago Martins abriu o placar de cabeça, mas Everton Cebolinha saiu do banco de reservas para decretar o placar e dar a vaga ao Grêmio.

2012 - Copa do Brasil - Semifinal - Palmeiras classificado

Jogo de ida: Grêmio 0 x 2 Palmeiras

Jogo de volta: Palmeiras 1 x 1 Grêmio

Técnicos e personagens históricos nos duelos entre as duas equipes, Luxemburgo comandava o Grêmio, enquanto Felipão era técnico do Palmeiras na semifinal da Copa do Brasil 2012. No jogo de ida, no Olímpico, Scolari levou a melhor com vitória por 2 a 0, com gols de Mazinho e Barcos. No jogo de volta, na Arena Barueri, o volante Fernando abriu o placar para o Grêmio no segundo tempo, mas Valdívia saiu do banco e marcou um golaço para empatar e decretar a classificação do Verdão. O Mago tinha vivido um drama dias antes após ser vítima de um sequestro-relâmpago.

1996 - Brasileirão - Quartas de final - Grêmio classificado

Jogo de ida: Grêmio 3 x 1 Palmeiras

Jogo de volta: Palmeiras 1 x 0 Grêmio

Gaúchos e paulistas se cruzaram nas quartas de final do Brasileirão em 1996, ainda sob os ecos de dois confrontos históricos na Libertadores no ano ano anterior. No jogo de ida, Luizão abriu o placar para o Palmeiras no Olímpico, mas Grêmio virou na etapa final, com Émerson, Zé Afonso e Goiano. Na volta, no estádio Morumbi em meio a reformas, o Grêmio soube segurar a vantagem até os 33 do segundo tempo, quando Elivélton marcou, e seguiu seu caminho rumo ao título.

1996 - Copa do Brasil - Semifinal - Palmeiras classificado

Jogo de ida: Palmeiras 3 x 1 Grêmio

Jogo de volta: Grêmio 2 x 1 Palmeiras

Cinco meses antes dos duelos pelo Brasileirão, Grêmio e Palmeiras se cruzaram nas semis da Copa do Brasil. O Verdão brilhava com um estrelado "ataque dos 100 gols". No Parque Antártica, Rivaldo, Djalminha e Muller marcaram para o Palmeiras, e Paulo Nunes descontou. No jogo da volta, no Olímpico, Cláudio aumentou a vantagem para os paulistas. Porém, minutos depois Jardel e Zé Alcino viraram o jogo. Nos acréscimos, o árbitro Dacildo Mourão ainda anulou um gol de Jardel, que levava a decisão para as penalidades, em lance até hoje reclamado pelos gremistas.


1995 - Libertadores - Quartas de final - Grêmio classificado

Jogo de ida: Grêmio 5 x 0 Palmeiras

Jogo de volta: Palmeiras 5 x 1 Grêmio

Os duelos pelas quartas de final da Libertadores de 1995 foram o auge da rivalidade entre palmeirenses e tricolores. Os jogos de ida e volta foram marcados por muita emoção, goleadas históricas e até pancadaria. No jogo de ida, no Olímpico, Rivaldo e Válber, pelo Palmeiras, e Dinho, pelo Grêmio, foram expulsos com menos de 30 minutos de jogo – os dois últimos se encontraram atrás de um dos gols e trocaram socos e pontapés.

Após 14 minutos de jogo paralisado, o Grêmio de Felipão empilhou cinco gols, marcados por Arce, Arílson e Jardel (três vezes). Goleada e vaga na semifinal garantida, pensaram os tricolores. Não foi bem assim. Jardel abriu o placar do duelo de volta com oito minutos, mas o Palmeiras conseguiu uma virada não menos histórica. Aos 39 do segundo tempo, vencia por 5 a 1, com Cafu (duas vezes), Amaral, Paulo Isidoro e Mancuso. E só não fez mais um gol porque Danrlei impediu.

1995 - Copa do Brasil - Oitavas de final - Grêmio classificado

Jogo de ida: Grêmio 1 x 1 Palmeiras

Jogo de volta: Palmeiras 2 x 2 Grêmio

A treta do jogo da Libertadores era um reflexo do que acontecera meses antes, na Copa do Brasil. Grêmio e Palmeiras se cruzaram nas oitavas. Em Porto Alegre, o jogo terminou empatado em 1 a 1, gols de Rivaldo e Dinho. Em São Paulo, o Grêmio abriu 2 a 0, com gols de Goiano e Paulo Nunes. A partir daí, cenas lamentáveis ocorreram. Mancuso foi expulso. O Grêmio se deixou levar pelos ânimos exaltados e teve três expulsos: Dinho, Arílson e Goiano. Após quase 10 minutos de paralisação, o jogo recomeçou. Na segunda etapa, Lozano diminuiu e Rivaldo empatou. Grêmio classificado.

1993 - Copa do Brasil - Quartas de final - Grêmio classificado

Jogo de ida: Palmeiras 1 x 1 Grêmio

Jogo de volta: Grêmio 1 (7) x (6) 1 Palmeiras

O Palmeiras de Luxemburgo recebeu o Grêmio para o jogo de ida das quartas de final, no Pacaembu. Edmundo abriu o placar no rebote do goleiro Eduardo, mas no final do primeiro tempo Gilson deixou tudo igual. O fato curioso do duelo de volta, no Olímpico, é que dias antes o Grêmio foi ao Japão e perdeu dois amistosos. O placar foi o mesmo da ida: 1 a 1. Tonhão marcou para os palmeirenses, mas Charles empatou. Na decisão por pênaltis, melhor para o Tricolor, que venceu por 7 a 6, com duas defesas do goleiro Eduardo Heuser.

1990 - Brasileirão - Quartas de final - Grêmio classificado

Jogo de ida: Palmeiras 1 x 0 Grêmio

Jogo de volta: Grêmio 2 x 0 Palmeiras

Cerca de 22 mil pessoas assistiram no Palestra Itália o início da era de duelos entre Grêmio e Palmeiras que marcaria a década de 90 no futebol brasileiro. Naquele novembro, o Verdão venceu o Tricolor por 1 a 0 no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Brasileiro. Careca Bianchesi converteu pênalti já no final da partida. Na volta, no Olímpico, Vílson marcou de cabeça e abriu o placar para os donos da casa logo no início do jogo. Na segunda etapa, Nílson marcou o segundo no rebote de Veloso e fez o gol da classificação tricolor.

1967 - Taça Brasil - Semifinal - Palmeiras classificado

Jogo de ida: Grêmio 2 x 1 Palmeiras
Jogo de volta: Palmeiras 3 x 1 Grêmio
Desempate: Palmeiras 2 x 1 Grêmio

1965 - Taça Brasil - Quartas de final - Palmeiras classificado

Jogo de ida: Palmeiras 4 x 1 Grêmio
Jogo de volta: Grêmio 5 x 1 Palmeiras
Desempate: Palmeiras 2 x 0 Grêmio

1961 - Taça Brasil - Semifinal - Palmeiras classificado

Jogo de ida: Grêmio 0 x 3 Palmeiras
Jogo de volta: Palmeiras 1 x 1 Grêmio

Os primeiros embates entre Grêmio e Palmeiras em duelos eliminatórios foram registrados nos anos 1960. E com ampla superioridade do Verdão, que naqueles anos tinha um timaço apelidado de Academia do Futebol, com nomes como Valdir de Morais, Djalma Dias, Djalma Santos, Julinho, Ademir da Guia e outros. Foram três confrontos pela Taça Brasil, recentemente reconhecida como Brasileirão. O Palmeiras levou a melhor em todos, o último deles em 1967, quando se sagrou campeão.





Grêmio, Palmeiras, Confrontos Históricos

LEIA TAMBÉM: Pedro Geromel treina normalmente e vê retorno aos gramados se aproximar

Com legado vitorioso, Renato se despede do Grêmio após trajetória vitoriosa





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

20/4/2021


Novo treinadaor? - 18:02 (0)

Como Tiago Nunes montará o Grêmio?















19/4/2021