Desvantagem? Como o Grêmio se saiu nas vezes em que abriu a decisão da Copa do Brasil como mandante


Fonte: GZH

Foto: Mauro Vieira
Ainda com um compromisso por cumprir no Brasileirão — contra o Bragantino, às 21h30min desta quinta-feira (25) — o Grêmio vive a expectativa pela disputa de sua nona final de Copa do Brasil. No domingo (28), o Tricolor enfrenta o Palmeiras na Arena, às 16h, no jogo de ida da decisão da competição nacional.

Iniciar a decisão em casa e decidir o título como visitante não é novidade para o Grêmio. Nas quatro vezes em que isso ocorreu anteriormente, o Tricolor nunca conseguiu abrir vantagem na partida de ida.

No entanto, isso não impediu que em duas oportunidades o clube gaúcho superasse as dificuldades e alcançasse o resultado necessário para ser campeão longe de casa. Abaixo, GZH relembra esses capítulos da história gremista na competição nacional:

30/5/1991 — Grêmio 1 x 1 Criciúma

Na terceira edição da Copa do Brasil, o Grêmio chegava pela segunda vez à decisão. O adversário foi o Criciúma, de Luiz Felipe Scolari. No jogo de ida, o Tricolor não conseguiu se impor no Olímpico e ficou no 1 a 1. Vilmar, contra, e Maurício fizeram os gols da partida. No duelo de volta, com o gol marcado fora de casa com critério de desempate, os catarinenses seguraram o 0 a 0 e conquistaram o título.

30/5/1993 — Grêmio 0 x 0 Cruzeiro

Desta vez, o Grêmio, então treinado por Sérgio Cosme, tinha pela frente o Cruzeiro. No Olímpico, as duas equipes não saíram do 0 a 0. Na volta, os mineiros fizeram valer o mando de campo e venceram por 2 a 1. Roberto Gaúcho, em uma falha do goleiro Eduardo Heuser, abriu o placar da partida. Pingo chegou a empatar para o Tricolor, mas Cleisson anotou, de cabeça, o gol do título do time de Minas Gerais.

20/5/1997 — Grêmio 0 x 0 Flamengo

Após mais um 0 a 0 no Olímpico, o título até parecia ameaçado. Todavia, a conquista do tricampeonato contou com uma bela história de superação no Maracanã. Diante de mais de 100 mil torcedores, o Grêmio saiu na frente com João Antônio, mas viu Romário recolocar os cariocas na frente. O gol salvador, aos 39 minutos da etapa final, foi marcado por Carlos Miguel, que completou cruzamento feito por Roger.

10/6/2001 — Grêmio 2 x 2 Corinthians

Em Porto Alegre, o Corinthians de Vanderlei Luxemburgo chegou a abrir 2 a 0 no placar, mas Luís Mário fez dois gols, que reanimaram o Grêmio no confronto. No Morumbi, sob o comando de Tite, o Tricolor teve uma atuação incontestável e venceu por 3 a 1. Marinho, Zinho e Marcelinho Paraíba anotaram os gols que garantiram o tetracampeonato.





Grêmio, Retrospecto, Final, Copa do Brasil

LEIA TAMBÉM: Venda de Pepê ao Porto é a terceira maior da história do Grêmio; veja o ranking

LEIA TAMBÉM: Atender Renato ou manter controle? Grêmio vê impasse para próxima temporada





Comentários



Paulao Santos     

Dale Grêmio

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

26/2/2021


















25/2/2021