O que mudou em Grêmio e Flamengo desde o confronto do primeiro turno do Brasileirão


Fonte: GZH

Foto: Diego Maranhão
Grêmio e Flamengo voltam a se enfrentar nesta quinta-feira (28), em jogo adiado da 23ª rodada do Brasileirão. O confronto que já decidiu títulos nacionais e vagas em finais de Libertadores é um dos mais aguardados desta reta final da competição.

O encontro desta quinta acontece 162 dias depois do empate em 1 a 1, no Maracanã. Naquela noite de 19 de agosto, Renato Portaluppi mandou a campo seu time titular e por pouco não deixou a partida com os três pontos, já que dominou boa parte da partida contra a equipe dirigida pelo catalão Domènec Torrent, que recém havia chegado para substituir Jorge Jesus.

Agora, as duas equipe se enfrentam com circunstâncias diferentes. Se em agosto de 2020 os campeões carioca e gaúcho da temporada eram vistos como principais candidatos ao título, ao lado do Palmeiras, agora eles buscam se reafirmar diante de seus torcedores.

O Grêmio segue com Renato e está na final da Copa do Brasil, enquanto o Flamengo está sob a direção de Rogério Ceni, que ainda não conseguiu emplacar uma sequência positiva e acumula eliminações na Libertadores e Copa do Brasil.

O jogo desta quinta pode representar aos rubro-negros a chance de ainda buscar uma aproximação com o Inter, líder com 62 pontos, contra 55 do atual campeão brasileiro. Já os tricolores estão distantes 11 pontos da primeira posição e buscam a primeira vitória contra um dos cinco primeiros do campeonato e, desta forma, seguir buscando um lugar no G-4.

— Com certeza acreditamos, enquanto houver chances matemáticas. Em 2009, (o Flamengo) foi campeão nos últimos 45 minutos, e ainda temos confronto direto. Nunca deixamos de acreditar, mas temos de fazer nossa parte e, no final, ver o que vai acontecer — falou Willian Arão, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, no Ninho do Urubu.

As mudanças

Em relação ao time do Grêmio que atuou no Maracanã, Renato não tem mais no elenco o lateral colombiano Orejuela, que voltou para o Cruzeiro após o fim de seu contrato de empréstimo, e Thiago Neves, que hoje está no Sport, depois de frustrada passagem pela capital gaúcha.

Outro que não ficará à disposição é o zagueiro Pedro Geromel, que sofreu lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo no Gre-Nal. O time que empatou no primeiro turno teve: Vanderlei; Orejuela, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique (David Braz) e Maicon (Lucas Silva); Alisson (Thaciano), Jean Pyerre (Thiago Neves) e Pepê; Diego Souza (Isaque).

Já o Flamengo além de um novo treinador, o terceiro da temporada, não deve ter Diego Alves e Rodrigo Caio, que se recuperam de lesões, e Willian Arão atuando como zagueiro. O lateral-direito chileno Mauricio Isla será novidade em relação ao primeiro jogo, já que, naquele 19 de agosto, ele havia sido anunciado como novo reforço dos cariocas.

A equipe escalada por Domènec Torrent teve: Diego Alves; João Lucas (Renê), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão e Gerson (Pedro), Everton Ribeiro (Vitinho), De Arrascaeta e Bruno Henrique; Gabigol.

Como foi o primeiro confronto

Com uma postura agressiva desde os primeiros minutos, o Grêmio exerceu uma marcação alta, que pressionou a saída da defesa rubro-negra e também dificultou para a bola chegar limpa a Gabigol e Bruno Henrique.

O domínio gremista se converteu em gol aos 44 minutos do primeiro tempo. Alçado à condição de titular e protagonista da equipe, no lugar de Everton Cebolinha, Pepê iniciou a jogada do gol em uma combinação com Alisson e que ainda teve a participação de Diego Souza — mesmo sem tocar na bola, o centroavante fez um trabalho de pivô que inibiu a movimentação da defesa carioca e permitiu a Pepê aparecer na área para finalizar sem chances para Diego Alves.

O segundo tempo foi marcado por algumas chances desperdiçadas pelo Grêmio e por uma pressão flamenguista. Na base do volume, o time local chegou ao empate após pênalti de Kannemann. Aos 40 minutos, Vitinho arriscou um chute e o argentino cortou. Com ajuda do VAR, o árbitro Rafael Traci viu o toque no braço do camisa 4 e sinalizou a falta. Na cobrança, Gabigol deixou tudo igual.

— O Grêmio foi superior durante os 90 minutos. O mais justo seria nós sairmos daqui com a vitória. A minha equipe está de parabéns. Não é fácil enfrentar o Flamengo no Maracanã. É um clube que tem muitos jogadores acima da média. O importante é somar pontos. Enfim, não tem jogo fácil. Infelizmente, em um chute de fora da área, a bola resvalou no Kannemann — afirmou Renato, logo após aquela partida.








Grêmio, Brasileirão, Primeiro Confronto

LEIA TAMBÉM: Venda de Pepê ao Porto é a terceira maior da história do Grêmio; veja o ranking

LEIA TAMBÉM: Atender Renato ou manter controle? Grêmio vê impasse para próxima temporada





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

8/3/2021








7/3/2021