"Gostaríamos que o campeonato pudesse voltar semana que vem, mas não é possível", ressalva Renato

Direto do Rio de Janeiro, onde cumpre isolamento, treinador concedeu entrevista à assessoria de imprensa do Grêmio


Fonte: GaúchaZH

O técnico Renato Portaluppi comentou, pela primeira vez, os trabalhos que são realizados no CT Luiz Carvalho, durante a pandemia de coronavírus. O treinador salientou que a comissão segue as orientações do departamento médico.



LEIA TAMBÉM: Grêmio retoma atividades com foco no condicionamento físico


O Grêmio está de parabéns pela estrutura que foi montada e que não é nada barato. Por isso, a gente segue à risca o que o departamento médico nos passa, porque nessas horas todo o cuidado é essencial. Até para os jogadores se sentirem tranquilos e saírem de casa, sabendo que vão chegar no seu clube para trabalhar, mas que têm todas as garantias — disse ele, em material divulgado pela assessoria de imprensa do clube.

Orientado a permanecer no Rio de Janeiro por se enquadrar em grupo de risco da doença, o treinador tem mantido contato com seu auxiliar Alexandre Mendes, recebendo relatórios das atividades que são feitas em Porto Alegre.

É uma diferença muito grande. Você fica restrito na maioria dos trabalhos. Infelizmente, chega um momento em que o jogador fica até cansado de fazer trabalhos físicos, fica com saudade da bola, mas aí você tem de tomar muito cuidado para manter o distanciamento — comentou.

Questionado sobre o que mais sente falta neste momento em que permanece em isolamento em sua casa, Renato citou a distância dos gramados.

De trabalhar, de estar junto com o grupo. Mas de fazer os trabalhos normais. É uma saudade muito grande. Estamos parados há, praticamente, 70 ou 80 dias, sem jogos. É difícil, é triste, mas não podemos fazer nada. Somos profissionais, seguimos à risca o que o departamento médico nos passa — declarou.

Recentemente, o comandante gremista foi consultado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a retomada do futebol no país. Na ocasião, manifestou a preocupação dos jogadores com o alto grau de contágio apresentado pela covid-19. Na entrevista divulgada pelo clube, repetiu sua ideia.



A primeira ideia é que o campeonato (Gauchão) volte em julho. Nós gostaríamos que o campeonato pudesse voltar semana que vem, mas, infelizmente, isso não é possível. Temos de seguir as regras, o que o departamento médico nos passa, para irmos intensificando os treinamentos. Não temos uma ideia de quando os jogadores vão poder se juntar para fazer os trabalhos normais do dia a dia. Então, dependemos muito da orientação dos médicos. Enquanto isso, vamos fazendo os nossos treinamentos, da maneira que viemos fazendo, com grupos separados, trabalhando mais a parte física — concluiu.


Grêmio, Renato, Futebol, Retorno, Estadual, Saudade, Elenco, Imortal

Grêmio se afunda ainda mais em noite terrível no Chile e sente clamor por mudanças

Grêmio é recebido com protesto na Arena após derrota na Libertadores





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

22/9/2020









21/9/2020










Técnico mais longevo da Série A - 09:42 (0)

Renato Gaúcho completa 4 anos de Grêmio