Vanderlei, Paulo Victor, Julio César, Brenno e Megiolaro: as situações dos goleiros do Grêmio

Em 2020, apenas três atletas da posição foram utilizados


Fonte: GaúchaZH

Vanderlei e Paulo Victor disputam a titularidade no Grêmio Montagem com fotos de Marco Fávero / Agência RBS
A saída de Marcelo do Grohe, do Grêmio, no final de 2018, deixou uma grande lacuna no coração dos torcedores tricolores. Cria das categorias de base do clube, ele chegou ao ápice com as conquistas das Copas do Brasil de 2016 e Libertadores de 2017, quando entrou para a história com uma defesa espetacular na semifinal diante do Barcelona-EQU. Além destes títulos ainda venceu quatro Gauchões (2006, 2007, 2010 e 2018), uma Recopa Sul-Americana (2018) e a Série B de 2005, onde era reserva de Galatto.



Nos 12 anos em que esteve no Estádio Olímpico e na Arena do Grêmio, Grohe entrou em campo 408 vezes e sofreu 334 gols. O ex-camisa 1 é o 11º jogador com mais partidas na história do clube, sendo o terceiro goleiro atrás de Danrlei (591) e Mazarópi (425).

Para suprir a saída de Marcelo Grohe, o Grêmio apostou em Paulo Victor. Porém, o goleiro revelado pelo Flamengo não caiu nas graças da torcida, apesar de ter feito sua estreia de maneira positiva, defendendo um pênalti cobrado por Robinho, então no Atlético-MG, e de ter sido o grande nome na conquista do Gauchão de 2019, quando defendeu as cobranças de pênalti de Camilo, Victor Cuesta e Nico López no Gre-Nal decisivo.

Atuações irregulares na Libertadores, no Brasileirão e na Copa do Brasil do ano passado o transformaram em alvo constante da torcida e a cada gol sofrido falhas foram atribuídas ao jogador de 33 anos. Até por isso, o Grêmio definiu contratar um outro goleiro e trouxe Vanderlei, que estava na reserva do Santos, e que chegou com status de titular absoluto.

Na estreia, diante do Caxias, Vanderlei não foi bem e mostrou estar sem ritmo. O novo arqueiro gremista só passou a ganhar a confiança total da torcida no Gre-Nal da fase classificatória do Gauchão, quando fez defesas importantes na vitória por 1 a 0. Desde sua chegada a Porto Alegre, o paranaense de 36 anos atou em 11 dos 13 jogos da equipe na temporada e sofreu oito gols.

Já o ex-titular Paulo Victor entrou em campo apenas em uma oportunidade, na vitória sobre o Pelotas, por 1 a 0, pelo Gauchão. Desde agosto de 2018, ele acumula 92 partidas e 72 gols sofridos.

Dos cinco goleiros do elenco gremista, Julio César e Phelipe Megiolaro ainda não jogaram. Já o jovem Brenno foi titular do time de transição que disputou a Recopa Gaúcha contra o Pelotas, que terminou empatada em 1 a 1 e que teve vitória pelotense nos pênaltis, por 5 a 4. Esta foi segunda atuação pelo clube, depois da estreia no Gre-Nal de reservas no Gauchão do ano passado.



Confira os números dos goleiros gremistas:
Vanderlei


11 jogos — 8 gols sofridos (todos em 2020)

Paulo Victor
2020: 1 jogo — o gol sofrido
geral: 92 jogos — 72 gols sofridos

Julio César
ainda não atuou em 2020
geral: 13 jogos — 13 gols sofridos

Brenno
2020: 1 jogo - 1 gol sofrido
geral: 2 jogos — 1 gol sofrido

Phelipe Megiolaro
ainda não atuou em 2020
geral: 2 jogos — 5 gols sofridos

Grêmio, Vanderlei, Paulo Victor, Julio César, Brenno e Megiolaro, Goleiros


PALMEIRAS CAMPEÃO MUNDIAL? SÃO PAULO CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL? PALPITES PARA O ANO DE 2020

VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Network BG preparou para você acompanhar todos os jogos da temporada

LEIA TAMBÉM: Gauchão deve ser retomado e pode ser disputado com o Brasileirão em andamento; entenda

Clique aqui e confira séries, comentários, filmes e tudo sobre futebol! Teste agora!<\a>



Comentários




Leia também

2/4/2020





1/4/2020