Talismã, Everton ganha sequência como titular para se firmar no Grêmio


Fonte: Uol

Meia-atacante já tem status de talismã e agora tenta se firmar como peça-chave / Lucas Uebel/Grêmio
Everton marcou gols decisivos nos últimos dois anos, mas ainda não explodiu como peça-chave no Grêmio. Com status de talismã justamente pelos feitos no decorrer das partidas, ele ganha uma nova chance para se consolidar no rol de jogadores imprescindíveis. Esse é o plano do clube, mesmo com a contratação de reforços que atuam na mesma função do camisa 11.



A Recopa é um cenário perfeito para o meia-atacante confirmar a aposta de todos na Arena e mostrar que 2018 é o ano de Everton.

Na quarta-feira, em Avellaneda, o time principal do Grêmio entra em campo pela terceira vez na temporada. Everton será titular novamente, como já havia sido contra Cruzeiro-RS e Brasil de Pelotas. Ainda que Renato Gaúcho tenha recebido reforços para a função.

"Como eu falei no final do ano passado, todo jogador precisa de sequência. Estou recebendo essa oportunidade, espero que venha uma sequência e aí posso mostrar meu trabalho", disse Everton. "Com esses dois títulos, com essa bagagem do Mundial e aquela experiência única, o jogador amadurece. Voltei ainda mais focado no meu lado profissional, cuidando mais do meu corpo. Sabendo que é com ele que posso fazer mais", completou.

Internamente o Grêmio aposta alto em Everton. No clube desde 2013, ele é visto como um ativo valioso no mercado. Não à toa, o Tricolor já recusou ofertas da Rússia e da França recentemente. O plano é usufruir da qualidade do jogador, conseguir valorização ainda maior e só então iniciar negociação para uma transferência.

A confiança na evolução do camisa 11 é tanta que nem a chegada de Alisson, envolvido na liberação de Edilson ao Cruzeiro, mudou os planos. Everton foi o herdeiro natural da vaga deixada por Fernandinho.

A ironia do destino é que esse lugar no time já poderia ter sido de Everton lá atrás. No começo de 2016, era ele quem despontava bem dentre os jovens do Tricolor. Acabou sentindo lesão no púbis e assistiu a Pedro Rocha entrar na equipe. Em agosto de 2017, o camisa 32 foi para o Spartak Moscou e o lugar acabou ficando com Fernandinho.

Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

26/5/2018







25/5/2018