Vina reforça o Grêmio: "Chego para somar ao elenco


Fonte: -

Vina reforça o Grêmio: Chego para somar ao elenco

Atualmente jogando pelo Al-Hazm, da Arábia Saudita, o meia Vina revelou o desejo de retornar ao Grêmio em breve. O jogador defendeu o manto Tricolor durante cinco meses na temporada passada, mas acabou negociado pelo Ceará, seu antigo clube, com o futebol árabe. Na época, a oferta e a experiência pareciam ser atrativos para o atleta, que aceitou a negociação. Porém, retornando ao Brasil para passar férias, Vina foi até a concentração gremista no Paraná e abriu o seu coração sobre o desejo que tem de retornar ao clube. “É como eu falei aqui anteriormente da questão de às vezes se arrepender do que fez e do que não fez. Certamente hoje, com tudo que eu vivi, óbvio, agradeço a Deus pela oportunidade de ter ido lá [para o futebol árabe], de ter vivenciado tudo, mas tem um pouquinho do arrependimento de ter saído de um put* clube (Grêmio), um clube onde tem torcida, estrutura, um grupo fenomenal para um cara [Renato] que, no meu modo de ver, é um dos melhores técnicos, se não for o melhor técnico que eu já trabalhei”, disse Vina.

Ex-Grêmio demonstra arrependimento por ter saído do clube e cogita retorna
Imagem: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA

Grêmio pode envolver goleiro na negociação por Pedro Raul Estádio é oferecido ao Grêmio, mas atletas optam por Couto Pereira Agora que é conhecimento de todos, a diretoria do Imortal terá que analisar a possibilidade de ver Vina reingressando o elenco de Renato Portaluppi. A posição não vem sendo buscada pelos dirigentes no mercado e caso uma negociação ocorra, seria uma brecha ao jogador. Caso ocorra, o atleta já deixou o recado de que chega para somar: ”É futebol. A gente tem que ir por etapas, eu tenho contrato ainda na Arábia, mas, se tiver esse contato, respeitando os jogadores que lá estão, se eu puder reintegrar, eu chego para somar e para ajudar. É o que eu penso”, finalizou.

“É como eu falei aqui anteriormente da questão de às vezes se arrepender do que fez e do que não fez. Certamente hoje, com tudo que eu vivi, óbvio, agradeço a Deus pela oportunidade de ter ido lá [para o futebol árabe], de ter vivenciado tudo, mas tem um pouquinho do arrependimento de ter saído de um put* clube (Grêmio), um clube onde tem torcida, estrutura, um grupo fenomenal para um cara [Renato] que, no meu modo de ver, é um dos melhores técnicos, se não for o melhor técnico que eu já trabalhei”, disse Vina.

”É futebol. A gente tem que ir por etapas, eu tenho contrato ainda na Arábia, mas, se tiver esse contato, respeitando os jogadores que lá estão, se eu puder reintegrar, eu chego para somar e para ajudar. É o que eu penso”, finalizou.\xa0



VEJA TAMBÉM
- Clássico Gre-Nal 442: transmissão e escalações
- QUANDO VOLTA? Grêmio critica gestão da Arena por falta de informações básicas
- Retornos importantes para o Grêmio no clássico GreNal 442






Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

21/6/2024