Volante do Grêmio é resgatado de casa no Uruguai, em Eldorado do Sul


Fonte: -

Volante do Grêmio é resgatado de casa no Uruguai, em Eldorado do Sul

O volante Felipe Carballo, do Grêmio, falou a uma rádio do Uruguai sobre a situação vivida no Rio Grande do Sul com a tragédia climática provocada pelas enchentes e deu detalhes de como foi resgatado de casa. Ele está agora em Montevidéu, ao lado de familiares. O uruguaio mora em um condomínio em Eldorado do Sul, uma das cidades mais atingidas pelas águas na Região Metropolitana de Porto Alegre, e teve que sair de bote ao lado do companheiro de equipe, o argentino Christian Pavon.

A situação parece distante, você vê que tem um pouco de água, mas de repente tudo começou a crescer. Tomei a decisão de ir andando até meu companheiro Pavon. Não tinha muita comida, nem água, acho que foram duas noites assim, e no último dia, já que não tínhamos com que nos comunicar, decidi ir até minha casa buscar comida, usei uma espécie de prancha. Quando fui voltar até a casa dele, ele me pegou de bote – relatou Carballo para a Rádio Sport 890.

Carballo ainda revelou que, quando saiu de Eldorado, foi abrigado por um companheiro na capital gaúcha, mas decidiu deixar a cidade por conta dos avisos de racionamento de comida e água. Depois, encarou uma viagem de carro de sete horas até Florianópolis. Da capital catarinense, pegou um voo para Córdoba, na Argentina, e ainda foi para Buenos Aires, antes de chegar a Montevidéu.

Felipe Carballo volta a treinar no Grêmio após quatro meses — Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Crédito da imagem: Lucas Uebel/Grêmio

A verdade é que ajudei o máximo que pude do jeito que pude, mas também tive bastante medo de ficar sozinho e, bem, tomei a decisão com vários companheiros de vir – justificou o uruguaio. O volante, que ainda não estreou na temporada por problemas de lesão, também revelou que pessoas próximas e funcionários do Grêmio perderam tudo na enchente.

Ainda não vemos o todo. As coisas acontecem, a chuva volta e ainda não vimos o todo. Tem muita gente do clube que perdeu tudo, muita gente que eu conheço que perdeu tudo – contou o jogador. O Rio Grande do Sul sofre com as enchentes desde a última semana. De acordo com último balanço divulgado pela Defesa Civil, são 107 o número de mortos, 136 desaparecidos e 374 feridos. Dos 497 municípios gaúchos, 428 possuem algum relato de problema relacionado ao temporal, com mais de 1,4 milhão de pessoas afetadas.



VEJA TAMBÉM
- Grêmio negocia com Rodrigo Caio e Renato comenta paralisação após chuvas no Sul
- O futebol não tem coração
- Detalhes da Camisa III do Grêmio para a Temporada 2024






Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

24/5/2024

23/5/2024