Retorno do Grêmio ao calendário de jogos após sete partidas adiadas.


Fonte: -

Retorno do Grêmio ao calendário de jogos após sete partidas adiadas.

Assim como os outros clubes gaúchos, o Grêmio teve o calendário do futebol fortemente impactado pela tragédia climática no Rio Grande do Sul. Se em condições normais a situação já era apertada, com dois jogos por semana, o cenário tende a piorar com a retomada das partidas futuramente. Com sete jogos adiados por três competições diferentes, a equipe gremista pode ficar quase um mês sem jogar. A última vez que o Tricolor entrou em campo foi no dia 30 de abril, quando empatou com o Operário-PR, em 0 a 0, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Renato conversa com o grupo de jogadores do Grêmio durante treino — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Crédito da imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Na terça-feira, a CBF confirmou o adiamento dos jogos dos clubes gaúchos por 20 dias. Horas depois, a Conmebol também confirmou o adiamento do duelo com o Estudiantes pela Conmebol Libertadores, além do confronto com o Huachipato que já havia sido adiado na semana passada. No total, são sete jogos ainda sem data para serem realizados. Tanto a CBF quanto a Conmebol ainda não se manifestaram oficialmente, mas a ideia que surge nos bastidores é recuperar as partidas nas datas Fifa. A próxima será no início de junho, quando o Brasileirão terá uma pausa entre os dias 2 e 12 para os jogos das seleções.

A prioridade seria dos confrontos de Copa do Brasil e Conmebol Libertadores, pelo andamento das duas competições. As oitavas do torneio nacional estão previstas para o fim de julho e início de agosto, enquanto as oitavas da competição continental ocorrem em agosto. Os jogos do Grêmio adiados são: Grêmio x Criciúma - Brasileirão, Huachipato x Grêmio - Libertadores, Atlético-MG x Grêmio - Brasileirão, Grêmio x Estudiantes - Libertadores, Grêmio x Bragantino - Brasileirão, Grêmio x Operário-PR - Copa do Brasil, Flamengo x Grêmio - Brasileirão.

Atualmente, a prioridade do clube é ajudar os funcionários e a população afetada pelas enchentes. O clube evita projetar qualquer data para retomada das atividades. Em entrevista ao sportv, o presidente Alberto Guerra afirmou que serão necessário mais do que os 20 dias de paralisação concedidos pela CBF para que o Tricolor possa voltar a atuar.

A Arena do Grêmio e o CT Luiz Carvalho foram bastante atingidos pela enchente na Zona Norte de Porto Alegre, com gramados completamente alagados. Quando a água baixar, o clube precisará de um tempo para avaliar os prejuízos e recuperar as condições normais de jogo. O Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, está fora de funcionamento e com previsão de retomada apenas para o dia 30 de maio.

Clubes como Athletico, São Paulo, Palmeiras, Flamengo e Santos colocaram suas instalações à disposição do Tricolor, assim como Inter e Juventude. Mas, nesse momento, o clube descarta a ideia de deixar o Rio Grande do Sul. Enquanto todos seguem resguardados, os atletas do Grêmio têm recebido orientações de treinos para cumprirem em casa. Alguns jogadores têm ajudado pessoas afetadas pela tragédia no Rio Grande do Sul. Casos de Caíque, em Porto Alegre, e Diego Costa, em Eldorado do Sul.

Renato conversa com o grupo de jogadores do Grêmio durante treino — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Crédito da imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA


VEJA TAMBÉM
- Grêmio negocia com Rodrigo Caio e Renato comenta paralisação após chuvas no Sul
- O futebol não tem coração
- Detalhes da Camisa III do Grêmio para a Temporada 2024






Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

24/5/2024

23/5/2024