[ANÁLISE] Grêmio demora para reagir e não aproveita chance contra o Z-4

Tricolor busca empate com um a menos após ter 2 a 0 contra no placar da partida diante do Flamengo, na Arena, em compromisso atrasado pela 2ª rodada do Brasileirão


Fonte: Globoesporte.com

Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio
Dentro das circunstâncias, o resultado até se tornou bastante aceitável. Mas a verdade é que o Grêmio não aproveitou uma chance de ouro para subir na briga contra o rebaixamento no Brasileirão. O empate em 2 a 2 com um Flamengo descaracterizado na noite de terça-feira mostrou uma demora para encarar o jogo como se deveria na Arena.



O ponto somado ficou de bom tamanho pelo contexto em campo. Com a expulsão de Jhonata Robert no começo do segundo tempo e 2 a 0 contra no placar, já se esperava pelo pior. A reação deixou uma boa imagem e foi destacada pelas vozes oficiais do clube, mas a impressão é que o despertar poderia ter ocorrido antes.


"Com 10 homens, o Grêmio foi time de homem, valente, o que nos enche de orgulho. Eu estou (orgulhoso). Quem pensa que o Grêmio caiu para a segunda divisão está muito enganado. O Grêmio renasceu e esteve a ponto de fazer o terceiro gol", destacou o vice de futebol Denis Abrahão.


"O Grêmio é centenário, campeão do mundo, da América, o Grêmio não vai cair. Deu prova que é um fenômeno e que os adversários estão com medo", Denis Abrahão, vice de futebol.


O empate deixou o Tricolor com 36 pontos, um atrás do Bahia, próximo adversário, que tem um jogo a menos. Uma vitória sobre o time totalmente reserva do Flamengo significaria ganhar a posição dos baianos na tabela e encurtar a distância para Juventude e Atlético-GO, que empataram.


Poucas agressividade e atuação morna

A postura gremista não foi agressiva em boa parte do tempo. O time não conseguia efetuar uma pressão ao rival, que claramente atuava sem tanta intensidade ou interesse.


Resumindo: o Grêmio era morno quando mais do que nunca precisava ferver. Essa vibração como time, coletiva, jogando futebol, veio apenas depois do placar adverso e com um a menos. Vira uma esperança para as próximas rodadas. Mas o Tricolor não pode viver mais de ilusões em 2021.


Fez um primeiro tempo sem apertar. Uma chance criada em cabeçada de Robert que Gustavo Henrique tirou em cima da linha, aos 15, e outra com Diego Souza, em chute da entrada da área aos 43. O segundo teve cenário semelhante. O centroavante finalizou próximo do gol logo no primeiro minuto.


Aos 12, Arrascaeta entrou e, no primeiro toque na bola, encontrou Rodinei livre. O lateral fez o cruzamento para Vitinho marcar. Rafinha tentou antecipar a trajetória para afastar, mas Vitor Gabriel desviou no caminho e deixou o companheiro livre para marcar às costas do lateral.



O segundo gol flamenguista sairia com o Grêmio em desvantagem numérica. Jhonata Robert deu um encontrão em Vitinho no campo de ataque e levou o segundo amarelo. Um tanto quanto exagerado - na Central do Apito, Fernanda Colombo concordou com a decisão.


Na sequência, Geromel fez a proteção em disputa no corpo com Arrascaeta, mas Ruan demorou para aparecer na cobertura. Perdeu na velocidade e na dividida com Kenedy, que só rolou para Vitinho fazer o segundo dele.


Enfim, o despertar

Ali, o Grêmio parecia inerte. A reação veio conduzida por Ferreira e Borja. O centroavante injetou um ânimo diferente no time, com mais vivacidade no setor. O ponta jamais deixou de acreditar, como aliás devem fazer os gremistas nesta reta final de Brasileirão.


Primeiro, o camisa 11 puxou todo o ataque contra três marcadores. Depois, recuou para Victor Bobsin, recebeu de volta e colocou para o colombiano diminuir. Um renascimento quase instantâneo.


O empate saiu aos 36, quando Borja insistiu até o fim na entrada da área, manteve a posse e abriu para Ferreira colocar de maneira certeira, no cantinho.


"Falar que estou satisfeito com o que eu vi acho que seria demais, óbvio que não estou. Estou chateado por ter empatado, mas tenho que valorizar esse empate. Perdíamos por 2 a 0 com um a menos. A maneira como a gente enxerga o horizonte faz toda diferença", disse o técnico Vagner Mancini.



Apesar de dormir até mais tarde, o Grêmio evitou o pior quadro dentro da Arena. Conseguiu um ponto, quatro em seis disputados com o temido Flamengo no Brasileiro. Mas tinha um cenário bem mais favorável que os rivais diretos, que enfrentaram o Rubro-Negro completo, por exemplo.


Ainda assim, o Grêmio sai com a possibilidade de, no confronto direto, ultrapassar o Bahia e acabar a próxima leva de jogos a dois pontos do 15º colocado, no melhor cenário.



Nesta quarta-feira, o elenco já volta a treinar e viaja para Salvador. O duelo de sexta contra o Bahia é tido como vital na briga para ficar na Série A. A partida será disputada na Arena Fonte Nova, a partir das 19h.

#gremio #imortal #tricolor #analise #brasileirao #flamengo

LEIA TAMBÉM: Veja os detalhes da provável saída Jean Pyerre do Grêmio para o Alavés

E MAIS: Diego Souza cogita adiar aposentadoria em caso de rebaixamento do Grêmio




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

4/12/2021



3/12/2021