Grêmio admite premiação reforçada contra Atlético-GO

Em uma fase difícil no Campeonato Brasileiro, o Grêmio busca todas as alternativas para se afastar do rebaixamento.


Fonte: Terra

Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Em uma fase difícil no Campeonato Brasileiro, o Grêmio busca todas as alternativas para se afastar do rebaixamento. Assim, o presidente Romildo Bolzan confirmou nesta quarta-feira que os jogadores devem receber uma quantia a mais em dinheiro caso saiam de campo com os três pontos diante do Atlético-GO na próxima segunda-feira, às 20h, em Goiânia.

"É uma situação culturalmente presente no futebol. Sempre vi muita dignidade em jogador para jogar, independentemente do bicho. O que o Grêmio faz é compartilhar um pedaço da premiação dos campeonatos com os jogadores. Isso é feito e ajustado antes do início dos campeonatos. O que acontece por incentivo do clube, mobilização e entender ser necessário, é adaptar o valor um pouco superior ao ajustado. O que nos vale aqui é a dignidade pelo qual estamos necessitados e tirar o Grêmio disso", explicou, em entrevista à Rádio Grenal.



Buscando escapar da zona de rebaixamento do Brasileirão, o Grêmio segue entre os quatro últimos colocados na tabela de classificação, no 19º lugar, com 26 pontos somados. Caso vença o Dragão fora de casa, o Tricolor tem chances de sair do Z-4, mas precisa, também, torcer para que Bahia, Sport e Juventude tropecem na rodada.

Ativo em sua administração, Romildo Bolzan também avaliou a curta passagem de Luiz Felipe Scolari no clube e afirmou que a reformulação na comissão era necessária. O mandatário ainda fez um comentário sobre Marcos Herrmann, ex-vice-presidente gremista.

"Eu sou torcedor mas sou presidente do clube. No meu papel não bastava apenas a autocrítica e sim dar a solução para algo que não estava acontecendo. Ficou claro que algumas coisas tinham que ser alteradas. Felipão é um homem de alta dignidade. Chega um momento que os resultados não aparecem e precisa ter uma alteração. Marcos Herrmann é um homem íntegro, linear. Precisávamos naquele momento o que buscamos, mais movimentação", afirmou.

Campeão da Libertadores com o Imortal em 1995, Felipão chegou à Porto Alegre após a demissão de Tiago Nunes, que conquistou o Campeonato Gaúcho em 2021, mas não resistiu no cargo após sequência negativa no Campeonato Brasileiro. Scolari comandou o Grêmio em 21 partidas, com nove vitórias, três empates e nove derrotas - 47,6% de aproveitamento.

Com a saída de Felipão após derrota para o Santos por 1 a 0, no último dia 10 de outubro, o clube gaúcho anunciou, em poucos dias, a contratação de Vagner Mancini, que já ajudou a equipe a superar o Juventude no último domingo, na Arena do Grêmio. O presidente gremista elogiou o ex-técnico do América-MG e revelou que o treinador chegou ao clube com salário menor que o de Felipão.



"Mancini já chegou aceito pelo grupo de jogadores. Outra situação é que o trabalho tenha resultados a curto prazo. Primeiro consultamos ele, pois queria vir. Veio com muita certeza que daria certo. Ele veio ganhando menos que Felipão e mais que no América-MG. O valor dele envolve a comissão técnica. Esse combo final é um valor inferior ao que recebia a comissão técnica anterior", revelou.



Grêmio, Imortal, Tricolor, GremioAvalanche, Premiação, Atlético

LEIA TAMBÉM: Veja os detalhes da provável saída Jean Pyerre do Grêmio para o Alavés

E MAIS: Diego Souza cogita adiar aposentadoria em caso de rebaixamento do Grêmio




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

3/12/2021



















2/12/2021