Grêmio sofre 2ª eliminação em mata-mata no ano e cai nas oitavas pela 1ª vez desde 2016

Após ser eliminado da Libertadores pelo Independiente del Valle, Tricolor para novamente em um rival equatoriano


Fonte: Globoesporte.com

Foto: Staff Images / CONMEBOL
O melhor time da primeira fase da Sul-Americana não suportou a pressão da LDU e está fora da competição. Com a derrota por 2 a 1 em plena Arena, o Grêmio amargou um novo insucesso na temporada e pela segunda vez no ano foi eliminado em uma competição de mata-mata. Foi também a primeira vez em cinco anos que o Tricolor parou nas oitavas de final após superar as fases anteriores.



Não bastasse a eliminação na terceira fase da Libertadores para o Independiente del Valle, que resultou na queda de Renato Portaluppi, nesta terça-feira o Tricolor viu o sonho de uma inédita conquista na Sul-Americana ruir diante de outro rival equatoriano.


Ainda com Tiago Nunes no comando, o Grêmio fez 16 pontos de 18 possíveis na fase de grupos da Sul-Americana, conquistando a melhor campanha, com cinco vitórias e um empate. Mas a boa fase ficou por aí. O começou ruim no Campeonato Brasileiro custou o emprego de Tiago Nunes, que acabou substituído por Felipão.


Quando o pentacampeão do mundo parecia ter ajustado o time, sem perder e sem sofrer gols em três jogos, encontrou no caminho Alcívar. O equatoriano de 21 anos marcou duas vezes na Arena, decretou uma inesperada eliminação do Grêmio após a vitória no jogo de ida e colocou o Tricolor de volta a sua dura realidade na atual temporada.


Desde que Renato Gaúcho assumiu o Grêmio em setembro de 2016, o clube nunca tinha caído tão cedo em competições de mata-mata. A última foi vez foi na Libertadores daquele ano, quando Roger Machado era o treinador. Na ocasião, o Rosário Central, de Eduardo Coudet, despachou o Tricolor nas oitavas e seguiu para as quartas de final.


Os argentinos venceram os dois confrontos. No primeiro jogo, na Arena, os gaúchos perderam por 1 a 0, com gol de Marco Ruben, carrasco gremista naquela oitavas de final. Na volta, o Rosário Central não deu chances ao time de Roger e aplicou 3 a 0, com dois de Ruben e um do zagueiro Donatti.


O histórico do Grêmio em mata-matas desde 2016:

2016: Libertadores - oitavas de final
2016: Copa do Brasil - campeão
2017: Copa do Brasil - semifinal
2017: Libertadores - campeão
2018: Copa do Brasil - quartas de final
2018: Libertadores - semifinal
2019: Copa do Brasil - semifinal
2019: Libertadores - semifinal
2020: Copa do Brasil - final
2020: Libertadores - quartas de final
2021: Libertadores - terceira fase
2021: Sul-Americana - oitavas de final


Sob o comando de Renato, o Grêmio saiu da fila de títulos de expressão, conquistando a Copa do Brasil de 2016 e no ano seguinte levou o tricampeonato da Libertadores. De lá para cá, o Tricolor se tornou a equipe a ser batida em copas, sempre chegando nas fases decisivas na maioria delas.


Depois da derrota para a LDU, o Grêmio ainda tem pela frente a Copa do Brasil. Na próxima semana começa a disputa das oitavas de final contra o Vitória, que eliminou o rival Inter.



Porém, a prioridade gremista no momento é sair da zona de rebaixamento do Brasileirão. Na última rodada, o time venceu a primeira, contra o Fluminense, e pretende manter a sequência positiva neste sábado, contra o América-MG. A bola rola na Arena a partir das 17h, pela 13ª rodada da competição.

#gremio #imortal #tricolor #matamata

LEIA TAMBÉM: Veja 10 jogadores que poderiam reforçar o elenco do Grêmio no Brasileirão

E MAIS: Três desafios de Felipão para sequência do Grêmio




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

22/9/2021






21/9/2021












Paixão Tricolor - 11:32 (0)

[OPINIÃO] A nova realidade do Grêmio