Grêmio vence o Santa Cruz com facilidade e conquista a Recopa Gaúcha

Guilherme Azevedo, Léo Pereira e Jhonata Robert marcaram os gols tricolores


Fonte: Gaúcha ZH

Marco Favero / Agencia RBS
Duas semanas depois de conquistar o Gauchão, o Grêmio voltou a levantar uma taça na Arena, neste domingo (6): a Recopa Gaúcha. Detentor do título estadual do ano passado, o Tricolor recebeu o Santa Cruz, campeão da Copa FGF de 2020, e, mesmo com um time que mesclava reservas com jovens da base, venceu por 3 a 0. Os gols foram marcados por Guilherme Azevedo, Léo Pereira e Jhonata Robert. Esta é a segunda vez que o clube fica com o troféu. Em 2019, a conquista foi em cima do Avenida.



Apesar ter vários profissionais afastados por covid-19 — o último deles, foi o goleiro Gabriel Chapecó, que testou positivo neste sábado —, o Grêmio optou por dar oportunidade a muitos atletas que não vêm atuando. Embaixo das traves, o garoto Adriel fez sua estreia como profissional. Entre os atletas de linha, o lateral Guilherme Guedes e o atacante Everton, improvisado no meio, fizeram suas primeiras aparições nesta temporada.


Atuando em casa, o Tricolor tomou a iniciativa do jogo, empurrando o Santa Cruz para seu campo de defesa. E foi pelo lado direito, com Guilherme Azevedo, que os donos da casa forçaram as jogadas de ataque. Assim, aliás, o garoto invadiu a área rente à linha de fundo e, sem ângulo, chutou para que o goleiro Luiz Carlos a espalmasse.


Mas a estratégia dos visitantes estava muito bem desenhada. Com linhas baixas, dificultava as investidas gremistas e, nos contra-ataques, tentava levar perigo. Desta forma, só foi realizar sua finalização aos 30 minutos, com chute de longe de David, que Adriel encaixou sem maiores problemas.


Na tentativa de surpreender a marcação rival, o Grêmio inverteu o posicionamento de seus pontas e, após tabela de Léo Pereira com Victor Ferraz, Churín recebeu livre dentro da área. O centroavante não conseguiu aproveitar, batendo por cima do travessão.


Antes do intervalo, um pequeno susto. Adriel escorregou quando iria dominar um passe, fazendo com que o Santa Cruz pedisse um toque de mão do goleiro, o que configuraria um recuo de bola. O árbitro, porém, mandou o lance seguir até o fim do primeiro tempo.


Na volta dos vestiários, o cenário se repetiu, com o Grêmio rondando a área adversária. Assim, aos sete minutos, Guilherme Guedes cruzou na área. Churín não conseguiu dominar, mas a bola sobrou limpa para Guilherme Azevedo, que encheu o pé para abrir o marcador.

A vantagem no placar não fez o Tricolor tirar o pé do acelerador. Até que, aos 20, Paulo Miranda roubou a bola de Nena e acionou Léo Pereira. Completamente livre de marcação, o atacante avançou alguns metros e tocou de cobertura sobre o goleiro: 2 a 0.


Com o título assegurado, começaram as substituições. Jhonata Robert e Ricardinho foram os primeiros acionados do banco de reservas. Em seu primeiro lance, aliás, o centroavante cabeceou próximo da trave. No lance seguinte, foi a vez do volante Fernando Henrique acertar a trave de Luiz Carlos.



Em prejuízo, o Santa Cruz se jogou ao ataque nos minutos finais. Contudo, sem o mesmo vigor físico e com limitações técnicas, não conseguiu sequer chutar a gol. Ao contrário do jovem time gremista que, mesmo administrando a vantagem, foi trocando passes até balançar as redes pela terceira vez. Em passe de Bobsin, Jhonata Robert fechou a conta: 3 a 0 e festa na Arena.

#gremio #imortal #tricolor #santacruz #recopagaucha

LEIA TAMBÉM: Grêmio torce contra rivais para não se complicar e dar início a recuperação no Brasileiro

Sob o comando de Tiago Nunes, Grêmio vive seca de gols em momento delicado




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

19/6/2021











18/6/2021