Sem altitude, pouco treino e incômodo no rival, como será o duelo do Grêmio na Libertadores?

Tricolor jogaria na quarta-feira em Quito, no Equador, contra o Independiente del Valle, pela Libertadores, mas o duelo será na sexta, em Assunção, no Paraguai


Fonte: Globoesporte.com

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA
A semana sequer acabou, mas o Grêmio viveu dias intensos até esta quinta-feira. E tudo isso sem entrar e nem treinar em campo. A mudança do jogo contra o Independiente del Valle, pela Libertadores, trouxe e trará reflexos na preparação do clube gaúcho para a decisão.



Nos últimos 12 dias, o Grêmio teve cinco casos de Covid-19 confirmados. Além dos afastamentos de Victor Ferraz e Emanuel, que apresentaram sintomas, mas tiveram resultados negativos nos testes. As confirmações em solo equatoriano fizeram o governo local impedir treino e jogo do clube brasileiro.


Incômodo no rival

O Independiente Del Valle ficou incomodado com a alteração e se sentiu prejudicado. Não poderá retornar ao Equador após o jogo desta sexta e ficará em Assunção, no Paraguai, de onde sairá para Porto Alegre. Como haveria uma exigência de quarentena ao retornar ao seu país, o clube toma seu destino diretamente ao Brasil.


No clube equatoriano, a informação da Conmebol é que a partida de volta será jogada na Arena, em Porto Alegre. Mas há um clima de "prejuízo" no Independiente, já que o jogo com o seu mando de campo foi modificado.


Sem altitude e sem treino

O jogo que seria em Quito, 2.850 metros acima do nível do mar, na altitude, passou para Assunção. Um obstáculo a menos para o Tricolor, que teria de se adaptar ao tempo da bola e à dificuldade de rendimento. A cidade paraguaia tem altitude de 45 metros, 25 a mais que Porto Alegre.


Um fato curioso em meio as indefinições é que o Grêmio tem um retrospecto recente positivo no Defensores del Chaco - novo local da partida. Ganhou do Guaraní ano passado, pelas oitavas da Libertadores, duas vezes do Libertad em 2019, nas oitavas e na fase de grupos, e empatou com o Guaraní em 2017.


Soma-se a isso que a delegação gremista que saiu de Porto Alegre não treina num gramado desde domingo. O trabalho foi realizado no CT Luiz Carvalho e foi menos de 12h após a vitória no Gre-Nal.


Portanto, não contou com os atletas que haviam participado do clássico pelo Gauchão. De lá para cá, todos os treinamentos ocorreram em salas reservadas no hotel de Quito. Está previsto um trabalho nesta quinta-feira, no complexo da Conmebol.


Equipe alterada

O auxiliar Alexandre Mendes sequer preparou o time que enfrentará o del Valle. Afinal, a primeira e a segunda opção para a lateral direita, Vanderson e Victor Ferraz, respectivamente, estão fora pelas questões médicas. Além de Paulo Victor, Emanuel e o técnico Renato.


Assim, o Grêmio providenciou uma viagem de emergência para o jovem Felipe Albuquerque, que deixa Porto Alegre nesta quinta rumo ao Paraguai. Ele teve um bom desempenho na Série B da última temporada defendendo o Brasil de Pelotas, mas ainda não foi utilizado pelo Grêmio até o momento.


No entanto, a lateral direita fica como dúvida para o jogo de sexta. Alisson já atuou pelo setor e poderia ser adaptado. Dentro da lista de relacionados, ainda há a possibilidade de David Braz entrar a defesa, com Ruan ou Rodrigues deslocados para o lado.


Calendário apertado

Há a indefinição no Campeonato Gaúcho. O Grêmio enfrentaria o Caxias no sábado, em jogo atrasado da primeira rodada. Mas a Federação Gaúcha de Futebol já suspendeu a partida, que ainda não tem data nem horário definidos.


O calendário 2021, que iniciou com a temporada 2020 se encerrando por conta da pandemia do coronavírus, ficará mais apertado.


Na próxima semana, já há o jogo de volta com o Del Valle, inicialmente marcado para dia 14, na Arena. E o fim de semana seguinte está reservado para a 10ª rodada do Gauchão, sem data. A previsão de início da fase de grupos da Libertadores ou da Sul-Americana é dia 21. Até lá esse jogo atrasado precisaria ser encaixado.


Relembre os casos de Covid-19

A situação iniciou no dia 25 de março, com a infecção do zagueiro Paulo Miranda e depois, dia 28, com o preparador físico Réverson Pimentel, que registro o retorno ao trabalho nesta quarta-feira no CT Luiz Carvalho. A divulgação dos exames ocorreram dias após as infecções.


O ambiente parecia estabilizado até a noite de domingo, quando o técnico Renato apresentou sintomas da doença. Ele foi vetado pelo departamento médico da viagem ao Equador e realizou um teste na segunda-feira, que confirmou a Covid-19.



Na terça, Paulo Victor e Vanderson tiveram resultados positivos nos testes feitos na chegada a Quito. A partir daí houve o trâmite que impediu o Grêmio de sair do hotel e fez a Conmebol adiar e transferir o jogo de quarta para sexta-feira, e de Quito, no Equador, para Assunção, no Paraguai.


Na quarta, Victor Ferraz e Emanuel relataram dores musculares e na garganta e foram imediatamente afastados da delegação, apesar dos testes negativos realizados, e retornaram a Porto Alegre.



A partida de ida da terceira fase da Libertadores contra o Independiente del Valle está marcada para às 19h15 (de Brasília) da próxima sexta-feira, no Defensores del Chaco.

#gremio #imortal #tricolor #libertadores #preparacao

LEIA TAMBÉM: Pedro Geromel treina normalmente e vê retorno aos gramados se aproximar

Com legado vitorioso, Renato se despede do Grêmio após trajetória vitoriosa





Comentários



Treino é jogo Libertadores é Querra

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

20/4/2021


Novo treinadaor? - 18:02 (0)

Como Tiago Nunes montará o Grêmio?















19/4/2021