Os períodos que Renato terá para treinar e recuperar os jogadores do Grêmio


Fonte: GZH

Foto: Félix Zucco
Depois de seis meses, o Grêmio tem nesta semana seu maior período para treinamentos. Com jogos consecutivos por Gauchão, Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil desde a retomada do futebol, o time de Renato Portaluppi entrou em campo 49 vezes desde o clássico Gre-Nal disputado em 22 de julho, em Caxias do Sul.

O acúmulo de jogos e viagens nesta temporada foi ainda maior que em anos anteriores, já que a pandemia de covid-19 comprimiu todos os torneios em um período de sete meses, até fevereiro próximo.

Sem tempo para treinar e para recuperação física, muitos times optaram por rodar o máximo possível seus elencos, caso do Grêmio. Embasado no mantra de confiar no seu grupo, Renato utilizou todos os atletas disponíveis, na tentativa de minimizar os problemas físicos decorrentes do desgaste.

Por isso, no último sábado (9), o treinador gremista chegou a demonstrar irritação ao ser questionado sobre poupar ou preservar jogadores. Segundo ele, quem não é utilizado não está em condições de atuar e por isso esses termos não deveriam colocados pelos analistas e torcedores.

Dessa forma, mesmo que o calendário ainda reserve ao Tricolor a reta final do Brasileirão e as duas partidas finais da Copa do Brasil, contra o Palmeiras, Renato tem o que comemorar nestes dias, já que antes do confronto com os paulistas na próxima sexta-feira terá realizado quatro treinamentos, já que o elenco retornou de Fortaleza logo após a partida do sábado passado e aqueles que estiveram na viagem começaram as atividades na manhã segunda, enquanto os que não foram relacionados ficaram em Porto Alegre trabalhando durante o último final de semana, casos de Vanderlei, Kannemann, Maicon, Jean Pyerre e Diego Souza.

O resultado prático é que o treinador gremista contará com quase todo o grupo para a partida contra o Palmeiras pelo Brasileirão. O confronto é apontado como uma prévia dos jogos decisivos que as duas equipes terão em fevereiro e apenas o zagueiro Pedro Geromel, que ainda não está liberado para todos os treinamentos, depois de sofrer lesão na coxa direita, e Lucas Silva e Paulo Miranda, suspensos, não poderão ser utilizados.

E este período até atípico de treinamentos ainda irá se repetir antes do jogo contra o Atlético-MG, no dia 20, na Arena, já que a delegação gremista voltará de São Paulo depois da partida de sexta (15), dando a Renato a oportunidade de ter três dias de atividades antes de encarar a descansada equipe de Jorge Sampaoli, que está envolvida apenas com o Brasileirão desde a sexta rodada, disputada em 3 de setembro de 2020.

Depois, o Grêmio terá mais três jogos em sequência, Inter (24), Flamengo (28) e Coritiba (31) e voltará a ganhar uma folga no calendário até 7 de fevereiro, quando enfrentará o Santos. Ai, novamente Renato poderá experimentar algo tão desejado pelos treinadores, uma semana cheia para atividades e recuperação física. Após, a rotina de viagens e jogos voltará a dominar o calendário até o final do Brasileirão, marcado para 24 de fevereiro, sem contar as finais da Copa do Brasil, que poderão ter o segundo jogo apenas em março, dependendo do desempenho do Palmeiras na Libertadores.








Grêmio, Renato, Jogadores, Recuperação

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Para você, o Grêmio deve negociar a saída do atacante Pepê?

LEIA TAMBÉM: Jean Pyerre é flagrado em festa e vídeo viraliza; clube se manifesta





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

27/1/2021














26/1/2021