Melhor defesa do Brasileirão, Grêmio usou nove duplas e teve maior aproveitamento sem os titulares


Fonte: GZH

Foto: Lucas Uebel
O Grêmio tem, há anos, uma dupla de zaga titular consolidada. Geromel e Kannemann formam, desde 2016, uma das principais defesas do continente e são considerados até mesmo uma das maiores duplas de zagueiros da história tricolor. Mas, neste Brasileirão em que o time gaúcho tem a melhor defesa da competição, com apenas 23 gols sofridos em 28 jogos, eles pouco atuaram juntos. A exemplo do que ocorreu na noite de sábado (9), no empate em 0 a 0 com o Fortaleza, no Castelão, onde jogaram Paulo Miranda e Rodrigues.

A dupla de zaga titular foi a campo em apenas seis partidas do Campeonato Brasileiro. Com eles, o time conquistou uma vitória, quatro empates e perdeu um jogo. Foram quatro gols sofridos com Geromel e Kannemann, juntos, em campo. Com apenas um deles, foram mais nove jogos: quatro vitórias, cinco empates e nenhuma derrota, com cinco gols sofridos. Ou seja, 15 partidas no total, com cinco vitórias, nove empates e uma derrota — aproveitamento de 53,3%.

O desempenho não é ruim, ainda mais se considerarmos que o time perdeu somente uma vez e levou poucos gols. Além disso, a pouca utilização de Geromel e Kannemann se deve ao fato de que eles foram preservados em diversos jogos do Brasileirão para estarem descansados para os duelos de Libertadores e Copa do Brasil. Ambos também tiveram problemas com lesões e suspensões ao longo da competição.

Em todo o campeonato, porém, o técnico Renato Portaluppi escalou o Grêmio com nove duplas de zaga diferentes — alternando entre seis jogadores. Quem mais esteve em campo foi David Braz, com 17 jogos, seguido por Rodrigues, com 15. Os titulares Geromel e Kannemann tiveram apenas 12 e nove partidas, respectivamente. Depois, Paulo Miranda atuou nove vezes e Ruan, três.

Sem nenhum dos dois titulares na zaga, o Grêmio fez 13 jogos no Brasileirão. Foram sete vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas — 64,1% de aproveitamento. Apesar dos resultados melhores, a equipe sofreu mais gols sem eles. Dos 23 gols que o time levou no Brasileirão, 14 foram em jogos em que nem Geromel nem Kannemann estavam em campo.

Os números não indicam quem é melhor ou pior. Nem mesmo a melhor dupla. Mas deixam claro que o Grêmio tem uma defesa sólida independentemente de quem atua. Na zaga, ao menos, o grupo está muito bem servido.

Confira os números de cada dupla no Brasileirão:

GEROMEL E KANNEMANN

6 jogos
1 vitória
4 empates
1 derrotas
4 gols sofridos

GEROMEL E DAVID BRAZ

2 jogos
1 vitória
1 empate
Nenhuma derrota
1 gol sofrido

GEROMEL E RODRIGUES

3 jogos
2 vitórias
1 empate
Nenhuma derrota
2 gols sofridos

KANNEMANN E DAVID BRAZ

1 jogo
Nenhuma vitória
1 empate
Nenhuma derrota
Nenhum gol sofrido

KANNEMANN E RODRIGUES

3 jogos
1 vitória
2 empates
Nenhuma derrota
2 gols sofridos

DAVID BRAZ E RODRIGUES

5 jogos
4 vitórias
1 empate
Nenhuma derrota
5 gols sofridos

PAULO MIRANDA E DAVID BRAZ

6 jogos
2 vitórias
2 empates
2 derrotas
8 gols sofridos

PAULO MIRANDA E RODRIGUES

1 jogo
Nenhuma vitória
1 empate
Nenhuma derrota
Nenhum gol sofrido

PAULO MIRANDA E RUAN

1 jogo
1 vitória
Nenhum empate
Nenhuma derrota
1 gol sofrido







Grêmio, Melhor Defesa, Duplas de Zaga

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Para você, o Grêmio deve negociar a saída do atacante Pepê?

LEIA TAMBÉM: Jean Pyerre é flagrado em festa e vídeo viraliza; clube se manifesta





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

27/1/2021














26/1/2021