Jardel foi ameaçado e afastamento é por depressão, diz chefe de gabinete


Fonte: Globo Esporte

Jardel está em depressão, segundo novo chefe de gabinete (Foto: Thaís Jorge)

Depois de confirmados os cortes no gabinete do deputado estadual Jardel (PSD-RS), o novo chefe de gabinete do ex-jogador do Grêmio, Cristian Lima, concedeu entrevista coletiva para falar sobre o caso. Segundo Lima, o deputado está afastado por depressão e que irá retornar no dia 9. Além disse, teria sido ameaçado inclusive por pessoas que foram exoneradas. O ex-goleiro Danrlei, vice-presidente do PSD, rompeu relações com o ex-companheiro de Grêmio.

Foram, no total, 25 mudanças na equipe de Jardel. Quatro destes já retornaram a outras funções na Assembleia, o que resulta em 21 afastados do gabinete do ídolo do Tricolor. São três novos nomeados no Diário Oficial da Assembleia nesta segunda-feira. O chefe de gabinete novo é Lima, que não está na publicação desta segunda.

- Ele entrou com pedido para refazer sua estrutura e descobrir o que estava errado no seu gabinete. Dentro do gabinete e na bancada existem pessoas respondendo a processos criminais. Por isso, o deputado vinha sendo ameaçado de ser tirado do seu cargo de deputado. Não renunciou ao cargo. Está afastado por atestado médico, de depressão - disse Lima em entrevista para a Rádio Gaúcha. - A sua vida acabaria, seria morto se não concordasse em assinar diárias, votações, e outras coisas mais. Foi ameaçado de morte por um dos que estavam lotados em seu gabinete. Ou ele fazia o que eles queriam ou eles arrebentariam com a vida dele, principalmente a vida pessoal.

O ex-jogador iria viajar para Portugal, mas cancelou por conta dos problemas. Tentou também conversar com Danrlei, ex-parceiro em campo, e o vice-governador José Paulo Cairoli, ambos da diretoria estadual do PSD, sem sucesso.

Muito respeito pelo deputado Danrlei e pelo vice Cairoli. Tentou conversar, mas foi ironizado pela situação. E não teve acesso. Não se falou em sair do PSD, mas o deputado Danrlei deixou claro que estaria rompido. Ele recebeu ameaças de morte, calúnia e difamação, que estão sendo feitos pelos assessores que foram exonerados - completou Lima.

O ex-chefe de gabinete, Sérgio Bastos Filho, exonerado nesta segunda-feira, disse que foi avisado da situação por Lima, escoltado por seguranças, e que tinha relação normal com Jardel. Falou com o deputado na última semana e considerava as relações normais - acompanhou o político durante a campanha toda. E negou qualquer problema interno.

- Tínhamos discussões normais de dia a dia. Ele nos questionava para pedir opiniões. Tínhamos um relacionamento muito aberto. A versão dele é uma. Estava tudo normal até então. Fui até a casa dele, me disseram que não estava. Fiz o possível. Até estava preocupado. Agora virou uma surpresa negativa - disse Filho em entrevista para a Rádio Gaúcha.
O PSD informou que irá se pronunciar oficialmente sobre o caso ao final do dia.

LEIA TAMBÉM: Pela primeira vez, Felipão deve repetir escalação no Campeonato Brasileiro

E MAIS: Vanderson é punido pelo STJD, mas não será desfalque do Grêmio no Brasileirão




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

24/9/2021

















23/9/2021






Opinião!! - 15:20 (0)

Coincidências dos 10