Além das defesas difíceis: Vanderlei acompanha bom momento do Grêmio e completa três jogos sem sofrer gols

Da sequência invicta da equipe tricolor, goleiro foi titular em 11 dos 13 jogos


Fonte: Zero Hora

Nathalia Aguilar / POOL/AFP
Se o ataque garantiu a vitória do diante do Guaraní-PAR nesta quinta-feira (26), um outro personagem assegurou que o Grêmio voltasse do Paraguai com uma vantagem elástica nas oitavas de final da Libertadores: o goleiro Vanderlei.



Quando o placar ainda estava 0 a 0, ele executou uma defesa à queima-roupa, impedindo que o zagueiro e capitão paraguaio, Cristian Báez, balançasse as redes tricolores. Foi a segunda intervenção seguida do camisa 27, que já havia sido elogiado por impedir o gol de Fagner, do Corinthians, pelo Brasileirão, no último fim de semana.

— Tento fazer o meu melhor, e depois vão avaliar nosso trabalho. Temos que nos preparar no dia a dia e estar em constante evolução para dar orgulho ao nosso torcedor — comentou o próprio Vanderlei antes do jogo em Assunção.

O crescimento do goleiro coincide com a "decolagem" do Grêmio como um todo. Dos 13 jogos de invencibilidade enfileirados pela equipe gaúcha, ele esteve presente em 11, sem ter sofrido gols nas últimas três exibições.

— Claro que o bom momento da equipe ajuda, mas você tem que estar preparado. O goleiro é uma parte muito importante do time e, estando bem treinado, é uma grande ajuda dentro do contexto também — avalia o ex-goleiro Emerson, revelado no Grêmio no início dos anos 1990.

Integrante do elenco gremista que conquistou a Copa do Brasil de 1994, Emerson teve destaque no título do Juventude em 1999. Depois, rodou o Brasil, defendendo clubes como Flamengo, Bahia e Vitória.

— Já tive momentos parecidos, em que parecia viver uma má fase e você faz dois ou três jogos maravilhosos e passa a ser o destaque do time. Então, acho que o que está acontecendo com ele é normal. São circunstâncias da partida, em que você ganha moral, ganha confiança e no outro jogo vai bem de novo. Se são defesas importantes, que ajudam a segurar o placar ou uma vitória, aí ganha um destaque maior ainda. Sempre gostei do Vanderlei, desde os tempos de Coritiba e Santos. Nenhum atleta consegue se manter no mesmo nível em todos os jogos. Então, por ele ser um bom goleiro, era questão de tempo para voltar a jogar bem — completa ele.

Mas, ao contrário de Emerson, Vanderlei foi trazido de fora de Porto Alegre. Quando foi contratado, no início deste ano, estava prestes a completar 36 anos de idade. E, mesmo tendo falhado na sua estreia, contra o Caxias, pelo Gauchão, foi bancado pelo técnico Renato Portaluppi. Dos 50 jogos do Grêmio em 2020, só ficou de fora de oito e por preservação.

Substituto atento
Em 1990, o time multi-campeão do Grêmio começava por Danrlei. O reserva dele, Murilo, teve participações importantes nas campanhas, inclusive na final da Recopa Sul-Americana de 1996. Ele acredita que tanto naquela época, quanto no Tricolor que tem Vanderlei como goleiro titular, a organização dos outros setores da equipe dão mais confiança ao guarda-redes. Na opinião de Murilo, o goleiro do bom time aparece no máximo duas ou três vezes na partida.

— Tem que aparecer apenas nas horas essenciais. Se aparecer muito é porque a equipe não está acertada — avalia.

Ao mesmo tempo, em jogos onde os companheiros de linha asseguram o controle da bola na maioria do tempo, é necessário manter-se concentrado. As defesas pontuais de Vanderlei contra o Guaraní-PAR indicam que o goleiro está com a atenção em dia.



— Participando menos, tem que estar com a concentração mais ligada. O Mazaropi, por exemplo, não parava, ficava se mexendo o tempo todo. Quando a bola vier no gol, o time vai precisar de ti. Essa bola pode mudar o jogo — ressalta Murilo.

Grêmio, Vanderlei

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Para você, o Grêmio deve negociar a saída do atacante Pepê?

LEIA TAMBÉM: Jornal português aponta que Pepê assinará com o Porto nos próximos dias





Comentários



Tem que falar pros jogadores do Grêmio que gol de fora da área também vale.so o Lucas Silva é quê tenta

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

18/1/2021











17/1/2021