Grêmio e Inter participarão de reunião para tentar sediar semifinais do Gauchão em Porto Alegre

Grêmio e Inter defendem usar Arena e Beira-Rio para duelos com Novo Hamburgo e Esportivo pelo estadual


Fonte: Globoesporte.com

Foto: Divulgação
Grêmio e Inter garantiram na quarta-feira as vagas na semifinal do segundo turno do Gauchão como líderes de seus respectivos grupos. Mas em vez de festejos pelo objetivo cumprido, os dois rivais se unem e afinam o discurso para que possam mandar em Porto Alegre as decisões em jogo único por uma vaga na final do turno.



LEIA TAMBÉM: Reservas dão passo atrás em atuação sem brilho do Grêmio contra o Novo Hamburgo


Nesta quinta-feira, às 14h, os presidentes Romildo Bolzan, do Grêmio, e Marcelo Medeiros, do Inter, se reunirão por videoconferência com o prefeito Nelson Marchezan Jr. e o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman. Em pauta a possibilidade de liberação de jogos em Porto Alegre já a partir do fim de semana.

O Tricolor tem pela frente o Novo Hamburgo. O Colorado enfrentará o Esportivo, com data e locais ainda a definir. Às vésperas de duas partidas que podem resultar em mais um Gre-Nal decisivo, os dois clubes pressionam para sediar os duelos na Arena e no Beira-Rio.

A Prefeitura de Porto Alegre vetou a realização de jogos na cidade às vésperas do clássico de reabertura do Gauchão, em 22 de julho. O Grêmio venceu a partida com mando do Inter no Estádio Centenário por 1 a 0.

A principal motivação da Dupla para pressionar pela volta do futebol à capital tem a ver com as más condições dos gramados do interior. Os Centros de Treinamentos das categorias de base são alternativas. Mas tanto o CT Hélio Dourado, do Grêmio, quanto o CT Morada dos Quero-Queros, do Inter, não têm iluminação artificial.

O Inter tem o discurso mais incisivo por mandar as partidas no Beira-Rio - algo que vem desde antes da retomada do Gauchão. O técnico Eduardo Coudet já disparou duas vezes contra as condições dos gramados, e o vice de futebol Alessandro Barcellos sugeriu até concluir o estadual fora dos limites do Rio Grande do Sul.

A diretoria colorada sempre sustentou que os protocolos de saúde do Beira-Rio são os mais seguros para receber jogos. Até para evitar deslocamentos longos da delegação para outras cidades.

- Continuamos entendendo que seria importante a liberação do Beira-Rio para a continuidade e a volta do Brasileirão. Porto Alegre é uma das poucas cidades que não estão liberadas para disputar futebol. Nossa segunda casa se mostrou em condições muito boas. A gente tem essa opção, com limitação da iluminação. Mas a prioridade é jogar no Beira-Rio - diz Barcellos.

Em tom mais brando, Renato Gaúcho também criticou as condições do gramado após o empate dos reservas do Grêmio com o Novo Hamburgo, na Arena Alviazul, em Lajeado. O treinador disse que é "bom senso" mandar o jogo da semifinal em Porto Alegre, na Arena.

- Pelo nosso clima, encontramos alguns gramados que não são dos melhores. Mas é o nosso campeonato. Não adianta ficar lamentando. Temos que ficar felizes que estamos conseguindo acabar o estadual. Sabemos das dificuldades. É o novo normal, inclusive no futebol. Espero bom senso para que a Arena seja aberta - declarou.



O Grêmio enfrentará o Novo Hamburgo na semifinal do segundo turno do Gauchão. O Inter tem pela frente o Esportivo. As duas partidas não têm ainda data e local confirmados.


Grêmio, Reunião, Gre-Nal, Gauchão, Sede, Porto Alegre, Imortal

Grêmio decide rescindir contrato de André e centroavante deixa o Tricolor; veja a nota

Obrigado, Everton! Rumo ao Benfica, deixe sua mensagem de boa sorte ao atacante que deixa o Tricolor Gaúcho





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

7/8/2020















6/8/2020











Denilson faz zoação com Renata Fan - 12:02 (0)

Denilson chama Renato para zoar Renata Fan, veja o vídeo