Grêmio poderá voltar a treinar sob aval e elogios da Prefeitura de Porto Alegre


Fonte: Gremioavalanche

A diretoria do Grêmio se uniu a do Inter por uma causa maior. Dessa vez a soma de esforços tinha interesse mútuo. Diante do decreto estadual que aumentava as restrições sobre a capital do Rio Grande do Sul, para evitar perder o que já havia sido conquistado, a prefeitura de Porto Alegre garantiu que os treinos irão continuar após analisar os protocolos de retorno para o gauchão.
O prefeito da capital gaúcha, Nelson Marchezan, elogiou todas as medidas que serão tomadas pelos clubes, e diante dos cuidados e segurança manteve a permissão para que os treinamentos possam continuar. Os torneios com bola também podem ser
liberados após uma avaliação de como seguirão esses treinos, e dos protocolos apresentados. Mas essa será uma decisão posterior e que envolve outras medidas e cuidados.

Já conhece a Vivaposta? Aproveite o nosso código bônus betclic e faça as melhores apostas!

O Documento apresentado ao governo para a retomada do gauchão foi entregue ao secretário de esporte e lazer pelo presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) Luciano Hocsman. A decisão final sobre o campeonato gaúcho ainda não foi tomada, no entanto as expectativas são as melhores possíveis.

No protocolo o pedido é para que a competição seja retomada dia 19 de julho de 2020 e seja encerrada até o dia 09 de agosto de 2020. A reabertura contaria com clássicos como Gre-Nal, Bra-Pel e Ca-Ju.

Outro ponto importante do protocolo que contém 13 páginas é a redução do número de sedes onde três estádios não seriam utilizados sendo eles o 19 de Outubro (São Luiz, em Ijuí), Colosso da Lagoa (Ypiranga, em Erechim) e Bento Freitas (Brasil, em
Pelotas).

Além da redução no número de estádios, o protocolo conta ainda com baterias de testes para o Coronavirus durante todo o período de treinos sendo a primeira bateria realizada já no retorno das atividades.

Outro detalhe importante é que os jogos não poderão ser assistidos pelo público de dentro dos estádios e as delegações serão limitadas a no máximo 31 integrantes.

O deslocamento até o estádio deverá ser feita em dois coletivos, as sedes serão legionalizadas e haverá um limite de 50 profissionais exercendo atividades sendo metade nas áreas destinadas as competições e a outra metade nas áreas administrativas.

As delegações de cada clube poderão ter no máximo 31 pessoas sendo 17 atletas, 5 dirigentes ou funcionários da administração, preparador físico, treinador, médico, preparador de goleiros, massagista ou fisioterapeuta, analista de desempenho, roupeiro e dois seguranças.

Apesar de todas as movimentações para o retorno aos campos, ainda não há uma data oficial para o retorno dos clubes gaúchos aos campos. O campeonato foi paralisado no dia 16 de março de 2020 por causa da pandemia, ou seja, são três meses aguardando ansiosamente para o retorno dos campeonatos, logo, qualquer passo

dado rumo a essa volta é de grande importância para todos os clubes do estado. Ainda faltam três rodadas a serem disputadas na fase de classificação e os jogos da semi final do segundo turno do campeonato gaúcho.

Dois ônibus, protocolos e até sede no Brasileirão: veja como será o planejamento do Grêmio para treinar em SC

PDT coloca Bolzan como candidato ao Governo do RS em 2022; presidente do Grêmio se manifesta





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

10/7/2020











9/7/2020








Treinos no CT Luiz Carvalho - 13:01 (0)

Atletas seguem com treino físico no CT Luiz Carvalho