Como Diego Souza preparou volta ao Grêmio


Fonte: UOL

Diego Souza do Grêmio comemora gol contra o Internacional e início fulminante no Grêmio Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF
Diego Souza tem três gols em três jogos pelo Grêmio. Com 205 minutos em campo, o atacante soma um gol a cada, aproximadamente, 68 minutos com a camisa azul, branca e preta. Essa boa arrancada pode ser explicada por uma preparação que contou com uma combinação de praia (sim), futevôlei (isso, mesmo) e o Bombeiro.



Mas, não: nesse terceiro quesito, não estamos falando sobre aquele profissional responsável por, entre outras coisas, apagar incêndios. Trata-se, sim, do apelido do personal trainer que ajudou o jogador no período sem clube, desde que se desligou do Botafogo.

"Eu fiz academia e a parte aeróbica fazia na praia, jogo futevôlei também. No futevôlei eu aliei o hobby com esse treino. Eu tinha um personal, o Bombeiro, e ele me deu assistência para chegar bem, chegar e acelerar um pouco o processo", contou Diego em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

Diego tinha 11 minutos em campo quando marcou seu primeiro gol pelo Tricolor, contra o Esportivo. Depois vieram outros contra Aimoré e Inter. No clássico, de cabeça, ele colocou o Tricolor na final do primeiro turno do Estadual.

"Eu imaginei o melhor possível, né? Era um momento que eu buscava, que eu precisava. Quando recebi a chance, dei valor e estou me dedicando e focado para fazer dar certo. Estou feliz aqui e vou dar meu melhor", afirmou.

E os treinos na areia, sob comando do Bombeiro, se refletem no rendimento em campo, na avaliação dele.

"Essa preparação, por mais que tenha sido sozinho e chato, me ajudou bastante para eu ter confiança. Ajudou muito no processo de eu dizer sim quando o Renato me perguntou se eu estava pronto", completou.

O treinador poderá ser até parceiro de futevôlei no futuro. Renato Portaluppi também pratica o esporte que ajudou seu centroavante a entrar em forma.



"Eu sempre brinquei, sempre joguei. É bem melhor que pelada por não ter contato, então, se lesionar é muito mais difícil. O futevôlei melhora fundamento de cabeceio, domínio a qualidade no toque na bola", explicou.

O tal fundamento do cabeceio já terminou nas redes duas vezes, talvez reflexo do treino na areia.

Grêmio, Diego Souza, Volta


PALMEIRAS CAMPEÃO MUNDIAL? SÃO PAULO CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL? PALPITES PARA O ANO DE 2020

VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Network BG preparou para você acompanhar todos os jogos da temporada

LEIA TAMBÉM: Gauchão deve ser retomado e pode ser disputado com o Brasileirão em andamento; entenda

Clique aqui e confira séries, comentários, filmes e tudo sobre futebol! Teste agora!<\a>



Comentários




Leia também

5/4/2020










4/4/2020