Dirigente do Grêmio fala sobre o VAR na decisão: "Não pode haver critérios subjetivo"

Deco Nascimento pede responsabilidade maior dos árbitros ao usar o recurso de vídeo


Fonte: Gaúcha Tricolor

A falta de critério para que o árbitro observe lances na cabine do VAR e o desequilíbrio do Campeonato Brasileiro, devido às convocações de atletas dos clubes envolvidos na competição, são as principais críticas do departamento de futebol do Grêmio em relação à CBF. Esses temas foram abordados pelo diretor de futebol do Tricolor, Deco Nascimento, em Caxias do Sul, onde o onde o Tricolor enfrentará o Ceará, no Estádio Centenário na noite desta quarta (9).


—O VAR é uma ferramenta fundamental para corrigir os erros que o olho humano deixa passar batido no futebol. Só que estão tendo muitos equívocos nos processos. Na Inglaterra, por exemplo, os lances analisados passam no estádio e, invariavelmente, é o árbitro quem toma a decisão após a revisão. Ele vai à cabine e observa o que acontece. No jogo contra o Corinthians, tivemos dois lances semelhantes de toque na mão e em nenhuma delas o árbitro foi até a cabine. Não pode haver critérios subjetivos. Ele tem de ir lá, observar e tomar a decisão.

Questionado sobre se falta qualidade aos árbitros brasileiros, Deco despistou e voltou a comentar sobre a falta de um critério mais claro para o protocolo do VAR:

— É questão de critério. Não de falta de qualidade. A falta de definição nos critérios é onde está o problema. Se ficar dentro da subjetividade, teremos problemas. Acho que não foi (infração) por isso ou por aquilo é subjetivo. Tem que haver um critério. É ou não é. Isso que eu acho que precisa ter.

Com Matheus Henrique e Everton na Seleção Brasileira para os jogos amistosos contra Senegal e Nigéria, além de Kannemann com a Argentina, o Grêmio tem desfalques importantes para enfrentar o Ceará na busca pela aproximação do G-4 do Brasileirão. Sobre o assunto, o diretor de futebol fez uma crítica aberta à Confederação Brasileira de Futebol.

— Essa situação de ter atletas o convocados orgulha o clube, mas você viu o que a Argentina fez? Não convocou jogadores do River e do Boca. A CBF precisa ter a ciência de que ela está desequilibrando a sua competição tirando os melhores jogadores para a disputa de amistosos preparatórios —ressaltou.

Com Geromel de volta, o Grêmio tem poucos atletas em seu departamento médico. O que deixa o dirigente confiante para a decisão diante do Flamengo, pela Libertadores.

— O retorno do Geromel é de suma importância. O David Braz vem dando conta do recado, mas são três anos de entrosamento entre Geromel e Kannemann. Ser muito importante ter ele contra o Flamengo. Além disso, o Jean Pyerre vem se recuperando de forma surpreendente. Há possibilidades dele voltar para o jogo no Maracanã — finalizou.


Grêmio divulga balanço financeiro dos meses de janeiro a março de 2020

Leia também: Grêmio quer fatia de R 120 milhões milhões de parceiros para vender Cebolinha ao Napoli





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

30/5/2020









29/5/2020