"Chego ao Grêmio no melhor momento da minha carreira", diz Júlio César

Goleiro foi apresentado oficialmente nesta sexta e afirmou que vai brigar pela titularidade


Fonte: Correio do Povo

Foto: Divulgação
O goleiro Júlio César foi apresentado oficialmente como jogador do Grêmio na tarde desta sexta-feira e afirmou que vai brigar pela titularidade da vaga. “Quando acertamos, não vem em nenhuma cláusula escrito que você vai ser titular ou reserva. Óbvio que a gente tem ambição. Se não tem, não deve sair de casa. Isso é bom, traz concorrência, e a concorrência eleva o nível. Chego ao Grêmio no melhor momento da minha carreira, no qual posso e vou apresentar o meu máximo. No devido tempo vou receber as oportunidades e agarrá-las assim que possível”, garantiu o arqueiro de 32 anos.

O jogador, que assinou contrato com o clube gaúcho por dois anos, comparou a disputa pela titularidade com Paulo Victor, quem classificou como “cara profissional, batalhador”, com a situação que viveu quando chegou ao Fluminense, em 2014. “O Diego Cavalieri tinha um patamar altíssimo, títulos grandes e eu cheguei para buscar o meu espaço. E assim o fiz. Dei tempo ao tempo, consegui alcançar os objetivos”, analisou. Também disse que acertar com o Grêmio foi uma escolha fácil, pois “é um clube com uma tradição gigantesca, e os resultados nos últimos anos falam por si”.

Júlio César, que já havia participado das sessões de treinamento na manhã e no início da tarde, disse que é uma honra vestir a camisa tricolor, e afirmou que não sente uma responsabilidade maior após a saída do ídolo Marcelo Grohe para o futebol árabe. “Primeiro, tenho que parabenizar o Marcelo pela longa carreira, títulos e vitórias. Não vejo peso, vejo a questão de eu chegar para construir a minha história com trabalho e dedicação. Ele vai se tornar um espelho por tudo que fez. Acredito que tem tudo para dar certo”, argumentou.

Força do clube

O jogador ressaltou o trabalho feito com os atletas da posição no clube. “Me sinto honrado. O Grêmio é uma escola de grandes goleiros, que chegaram ate a Seleção, como o Marcelo e o Phelipe Megiolaro. O time está muito bem de goleiros, e essa concorrência está muito boa. Quem tem a ganhar com isso é o professor Renato e o Grêmio” e o time. “Venho com vontade, sede, de me juntar ao grupo e à direção que são ambiciosos. Quero ajudar a conquistar mais títulos”, comentou.

Júlio César também agradeceu à torcida gremista e ao grupo, afirmando que sempre foi difícil jogar contra o time gaúcho na Arena. “A torcida pressiona, embala, é diferente. A recepção que eu e o Rômulo recebemos, ficamos muito felizes. Nas redes sociais também houve uma recepção muito calorosa. Isso representa ainda mais a grandeza do Grêmio”, contou. Natural de Santa Catarina, ele ainda revelou que alguns familiares torcem para o Tricolor gaúcho. “Meu pai gosta muito do Grêmio. Temos uma "parentada" que torce. Isso é bom, mas acarreta uma pressão. Foi uma decisão que me deixou muito feliz”, finalizou.


Comentários



O que tem de falso torcedor postando aqui nao é facil. Procurem se informar algo sobre o interB de vocês.

Vagner Souza     

Torcedor e muito ingrato mesmo o time passa 15 anos ssem ganha nada depois desse presidente que colocou o gremio em outro patama e foi através dele que renato veio e ajudou.

Roaldo Loureiro     

Ta chegando El Cuco do Equador. Bóra segundona

Edemar Rodrigues     

Pra comesar taria bom se o gremio trouxesse o vizeu, eo momtoya , Emanuel mas, taria de bom tamanho....

Roaldo Loureiro     

Só caquedo iludiram a torcida. Bolzan quer comprar a Arena e depois ser governador. Desse jeito não meu galo

Tobias Casanova     

Marinho tbm disse isso

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

19/1/2019















18/1/2019