Com 21 pontos em disputa, setembro pode definir futuro da Dupla no Brasileirão

Em 2013, o Cruzeiro, que já era líder, disparou na ponta, ao fazer 16 pontos em 18 possíveis


Fonte: ZH Esportes

Historicamente, quem sai líder em setembro, levanta o troféu em dezembro
Foto: Editoria de arte

Vanderlei Luxemburgo, duas vezes campeão brasileiro na era dos pontos corridos, repete sempre: é em setembro que o campeonato se decide. Dos 60 pontos que ainda estão em disputa no Brasileirão, 21 serão disputados no nono mês do ano. Em nenhum outro período há tantos jogos.

Historicamente, quem sai líder em setembro, levanta o troféu em dezembro. Em 2013, o Cruzeiro, que já era líder, disparou na ponta, ao fazer 16 pontos em 18 possíveis. Um ano antes, o Fluminense de Abel Braga entrou no mês atrás do Atlético-MG. Ao conseguir 16 pontos em 21 disputados, virou outubro na liderança. E caminhou para o título.

E o setembro para a dupla Gre-Nal se apresenta decisivo.

Para o Inter, nenhum dos adversários está hoje entre os cinco primeiros. Mais: só o Sport está entre os 10 primeiros. Por isso, a perseguição ao Cruzeiro passa necessariamente pelos próximos 21 pontos. É a chance de tirar os oito pontos de distância — e o clube do Beira-Rio, neste campeonato, tem vencido os adversários da parte de baixo da tabela.

Para o Grêmio, a vida é mais complicada. Dos sete adversários, um está a sua frente, o Fluminense, e três estão próximos, Atlético-PR, Atlético-MG e Flamengo. Só um será recebido na Arena, para todos os outros, o time de Felipão precisará viajar. Mas a dificuldade dos adversários tem um lado positivo: ganhando dos inimigos diretos pelo G-4, o time pode ingressar de vez na luta por uma vaga à Libertadores de 2015.

Veja os próximos desafios da Dupla:

INTER


MÉDIO: Figueirense (C) — Em tese, é jogo para vencer. Ainda mais no Beira-Rio. Porém, os comandados de Abel braga — e o torcedor — não podem esquecer que o time de Argel Fucks não perde há seis partidas.

FÁCIL: Vitória (F) — Os três pontos conquistados no primeiro turno credenciam para uma vitória — mesmo que fora de casa. Um time que quer ser campeão brasileiro não pode perder pontos para um candidato ao rebaixamento.

MÉDIO: Botafogo (C) — Partida em casa, ponto conquistado. D'Alessandro e companhia não podem bobear como no Maracanã, quando o time estava vencendo por 2 a 0 e permitiu o empate na etapa final.

MÉDIO: Sport (F) — A série de jogos quarta e domingo pode prejudicar a escalação de Abel Braga. Seria uma partida tranquila e passível de pontuar, não fosse a força do Sport na Ilha do Retiro e o calor do Nordeste.

MÉDIO: Atlético-PR (F) — Segunda partida fora de casa, apenas 72 horas de descanso e uma viagem de 3 mil quilômetros não podem ser ignorados. Empate pode ser considerado vitória.

FÁCIL: Criciúma (C) — Dos adversários do mês, os catarinenses são os únicos que conseguiram segurar o ataque do Inter. Os catarinense jogaram fechados no Heriberto Hülse. Devem fazer o mesmo no Beira-Rio. Porém, é jogo para três pontos.

FÁCIL: Coritiba (C) — Outro candidato ao rebaixamento. Um Inter desfalcado e com lesões ao longo da partida conseguiu empatar no Couto Pereira. Se, desta vez, o departamento médico ajudar, a vitória é obrigação.

GRÊMIO

DIFÍCIL: Flamengo (F) — O reencontro com Vanderlei Luxemburgo promete ser complicado. Os cariocas vêm de cinco vitórias consecutivas, deixaram a zona de rebaixamento e estão em ascensão no Brasileirão. Para piorar: o jogo é no Maracanã.

FÁCIL: Atlético-PR (C) — É jogo para a quarta vitória consecutiva na Arena. Felipão tem conseguido unir, em casa, um time forte e marcador com a pressão da torcida nas arquibancadas.

DIFÍCIL: Atlético-MG (F) — Levir Culpi conseguiu dar consistência defensiva ao time mineiro e a velocidade do ataque — principalmente com Diego Tardelli — é referência.

MÉDIO: Santos (C) — Pela Copa do Brasil, apesar do resultado de 2 a 0 para os paulistas, o Grêmio fez uma boa partida e mostrou que pode encarar Robinho e companhia de igual para igual. Fator casa tem de prevalecer

FÁCIL: Chapecoense (C) — Os catarinenses são como a questão fácil do Vestibular: não pode errar. Logo, os comandados de Felipão não podem sequer pensar em perder, ainda mais que a sequência prevê duas partidas fora de casa.

DIFÍCIL: Fluminense (F) — Primeira de duas partidas no Maracanã. O Fluminense é concorrente direto à uma vaga no G-4 e arrancar ao menos um empate no Rio de Janeiro é motivo de comemoração.

MÉDIO: Botafogo (F) — Ao final do mês, a situação do Botafogo no campeonato pode estar periclitante — hoje, está a cinco pontos da zona de rebaixamento. A crise financeira no clube carioca pode ser aliada do Grêmio. Ainda assim, é jogo complicado.

Por indicação de Jorge Jesus, Benfica faz contato por Everton

[COMENTE] O Grêmio deve investir na contratação do lateral Diogo Barbosa?





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

5/8/2020



4/8/2020


Gre-Nal - 18:26 (0)

Agora é Gre-Nal