Coluna do Cacalo: representatividade


Fonte: Diário Gaúcho

Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Está se tornando revoltante no mesmo nível de quem pratica o ato de racismo, as acusações que estão sendo lançadas contra a instituição Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. É um clube com oito milhões de torcedores espalhados pelo mundo inteiro, logo reconhecido em todo o planeta, tendo inclusive sido campeão mundial.

Estará sendo praticada uma irreversível injustiça, caso haja punição ao Grêmio pelo fato de uma torcedora ou meia dúzia deles entoarem cânticos racistas, principalmente por se tratarem de pessoas adultas, livres e que pagam ingresso para irem a um campo de futebol. Estas pessoas não me representam, nem aos oito milhões de gremistas.

Sem punição ao clube

Em qualquer aglomerado humano sempre há pessoas que destoam pela conduta equivocada, evidentemente assumindo os erros pelos atos que praticam, ainda mais quando são identificadas. Racistas há em qualquer conjunto de pessoas. E se há um advogado racista, deve ser punida a OAB? Vale para todas as outras atividades. Ou seja, se o elemento produz um ato criminoso, como vamos criminalizar toda uma comunidade.

Uma punição ao clube causará revolta inominável e estará sendo aberto um precedente sem qualificativo. Para isso, existem leis penais, como foram aplicadas nos casos de tiros, mortes, agressões e outros fatos gravíssimos em que clubes não foram punidos. Não me sinto representado por criminosos.

Grêmio decide rescindir contrato de André e centroavante deixa o Tricolor; veja a nota

Obrigado, Everton! Rumo ao Benfica, deixe sua mensagem de boa sorte ao atacante que deixa o Tricolor Gaúcho





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

8/8/2020










7/8/2020