Falta de punição deixa Oswaldo desiludido

Técnico do Santos lembra caso Arouca e compara racismo a violência nos estádios


Fonte: Band

Oswaldo de Oliveira disse impunidade faz casos aumentarem / Ricardo Saibun/Santos FC

Mais uma vez o futebol brasileiro protagonizou lamentáveis cenas de racismo contra atletas negros. Dessa vez a vítima foi o goleiro do Santos Aranha, durante partida da Copa do Brasil contra o Grêmio, em Porto Alegre. O jogador foi xingado muitas vezes pelos torcedores tricolores. Após a partida, o técnico santista Oswaldo de Oliveira se mostrava desiludido com a situação.

“A recorrência é o fator abominável. O Arouca sofreu com isso no Paulistão e não tenho notícias de que alguma coisa tenha acontecido. Não podemos deixar o caso dormir, porque senão ganha proporção, mas o cara vem, faz isso e fica impune fica motivado a voltar a fazer a mesma coisa”, declarou.

Oswaldo comparou o racismo aos casos de violência nos estádios e disse que nesse caso já começa a acreditar que a melhor coisa é não falar mais nada.

“A gente deveria parar de falar e as autoridades punirem, porque enquanto a gente badala isso e a punição não acontece a proporção aumenta. É similar as questão da violência, quanto mais se fala e menos se pune a gente vê os casos se multiplicarem. A gente vive num país em que a classe política e torcedores de futebol são abonados de qualquer punição. Tinha que ser tratado com mais rigor”, disse ele.


Por indicação de Jorge Jesus, Benfica faz contato por Everton

[COMENTE] O Grêmio deve investir na contratação do lateral Diogo Barbosa?





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

5/8/2020


4/8/2020


Gre-Nal - 18:26 (0)

Agora é Gre-Nal