Grêmio defende punição a torcedores: "Não vamos compactuar com racismo"

Assessor de futebol Marcos Chitolina defende sanção individual de gremistas que atacaram goleiro do Santos com ofensas de cunho racial


Fonte: Globo Esporte

Orientador da Arena pede calma aos torcedores em confusão (Foto: Diego Guichard/GloboEsporte.com)

O Grêmio tenta se livrar de eventuais punições após os atos racistas de torcedores contra o goleiro Aranha, do Santos, na derrota tricolor na Arena por 2 a 0, pela Copa do Brasil, na noite desta quinta-feira. A tática é não esconder o problema, procurar identificar os envolvidos e prejudicar o menos possível o clube com, por exemplo, perdas de mando de campo.

- Não vamos compactuar com o racismo, mas o Grêmio não pode ser
punido por um ato individual. A administração da Arena tem todas as condições de buscar a identificação. Assim que for encontrado, vai punir e tomar as medidas necessárias - afirmou o assessor de futebol Marcos Chitolina.

Vítima de ofensas racistas por parte de alguns torcedores do Grêmio, na vitória do Santos sobre o Tricolor gaúcho, por 2 a 0, nesta quinta-feira, em Porto Alegre, o goleiro Aranha, do Peixe, deixou o campo indignado. Segundo o camisa 1, não é a primeira vez que isso ocorre na arena gremista. Por isso, cobra punição com rigor. Imagens do canal ESPN mostram uma torcedora gritando "macaco".

- Da outra vez que viemos jogar aqui pela Copa do Brasil (no ano passado) tinha campanha contra racismo acontecendo. Não é à toa.

Sei que torcida pegar no pé é normal, mas começaram a me chamar de "preto fedido", a gritar "cambada de preto". Fiquei nervoso, mas me segurei. Mas aí começou coro de macaco, eles imitando. Fizeram rapidinho, para não dar tempo de filmar. Fico nervoso com essas coisas - afirmou.

Grêmio decide rescindir contrato de André e centroavante deixa o Tricolor; veja a nota

Obrigado, Everton! Rumo ao Benfica, deixe sua mensagem de boa sorte ao atacante que deixa o Tricolor Gaúcho





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

8/8/2020










7/8/2020