Barcos ironiza crítica "interna" e vê fim de jejum mais perto: "Não vou desistir"

Há sete jogos sem marcar, centroavante fala sobre opiniões de vice-presidentes do clube que questionaram sua titularidade e o futuro de Enderson: "São treinadores?"


Fonte: Globo Esporte

Barcos tenta voltar a marcar gols neste domingo
(Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)


Barcos não costuma ficar sobre o muro em entrevistas. Foi assim mais uma vez neste sábado, após o treinamento recreativo que encerrou a preparação do Grêmio para o jogo das 18h30 de domingo contra o Coritiba, pelo Brasileirão. Questionado sobre recentes declarações de dirigentes do clube, tratou de defender a si próprio e Enderson Moreira. Mostrou confiança no próprio trabalho, a ponto de ver o tão aguardado gol cada vez mais maduro.

As opiniões saíram de dois vice-presidentes, integrantes do Conselho de Administração e que não fazem parte do departamento de futebol, Nestor Hein e Romildo Bolzan - este último forte cotado para suceder Fábio Koff como candidato da situação nas eleições de setembro à presidência do clube. Hein falou em obrigação de vencer o Gre-Nal de 10 de agosto, colocando um revés como situação insustentável. Bolzan defendeu um período de "descanso" para Barcos.

O centroavante foi direto ao se manifestar:

- Eu não tinha escutado isso. Sentaria com eles para ver por que disseram essas coisas. São treinadores? Sabem mais que o Enderson?

O argentino não marca há sete jogos oficiais e vem sendo bastante questionado pela torcida. Muitos gostariam de ver o jovem Lucas Coelho no comando do ataque. Barcos não entra em polêmica e avisa que, enquanto Enderson preferi-lo, dará o máximo. Tranquilidade é o seu mantra em meio ao "fogo cruzado".

- Eu creio que sim (gol está amadurecendo). Trabalho muito para isso, espero que ele chegue amanhã. Não vou desistir, nunca desisti na minha vida, não será agora. Sobre ser reserva, tem que perguntar ao Enderson. Eu trabalho para jogar. Se ele achar que eu não rendo mais, estarei fora, mesmo sendo capitão e líder. É o Enderson quem determina. Sei que tenho a confiança dele e da direção, estou tranquilo - avisou.

Conforme os treinamentos do técnico, o Tricolor atuará com: Marcelo Grohe, Pará, Rhodolfo, Geromel e Saimon; Riveros, Ramiro, Luan, Giuliano e Fernandinho; Barcos. O jogo contra o Coxa é válido pela 12ª rodada. Atual sétimo colocado na tabela, com 19 pontos, o Grêmio precisa da vitória para ter chances de ingressar no G-4.

Grêmio se afunda ainda mais em noite terrível no Chile e sente clamor por mudanças

Grêmio é recebido com protesto na Arena após derrota na Libertadores





Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

19/9/2020











18/9/2020