Vice do Grêmio alfineta Flamengo após polêmica sobre jogos com público: "Privilegiadinho"

Marcos Herrmann alega mais uma vez falta de isonomia na disputa do segundo jogo da Copa do Brasil com portões abertos no Maracanã e pede direitos iguais no Brasileirão


Fonte: Globo esporte

Após a vitória de 1 a 0 no domingo, no Maracanã, pelo Brasileirão, o vice-presidente do Grêmio Marcos Herrmann reacendeu a polêmica com o Flamengo sobre o assunto do público nos estádios. O dirigente, inclusive, alfinetou o clube carioca e caracterizou-o como "privilegiadinho".



Isso porque na última quarta-feira, no segundo jogo entre as equipes pelas quartas de final da Copa do Brasil, o Rubro-Negro recebeu a torcida no Maracanã por meio de uma liminar no STJD. Na ida, na Arena, não houve público.


Este suposto desequilíbrio técnico foi a reclamação por parte do Grêmio, que ameaçou não entrar em campo. Porém, jogou e acabou eliminado ao perder por 2 a 0.

— Isso inflamou as diretorias. Os jogadores, não. Mas nós da diretoria estávamos realmente muito chateados, porque é um regulamento que não está sendo cumprido. Estávamos chateados porque jogamos em Porto Alegre sem público e jogamos com público aqui. Isso não é certo. Mas foi reparado e vamos torcer para que o quanto antes o público volte para o estádio. Mas para os 20. Não para o "privilegiadinho" — destacou o dirigente.


Relembre o caso
No Conselho Técnico do último dia 8 de setembro, 19 clubes da Série A reforçaram que defendem a volta simultânea de público em todos os locais que recebem jogos da competição. A presença de torcedores ainda não está liberada em alguns estados, como, por exemplo, São Paulo.

O Flamengo, porém, tinha uma liminar que permitia a presença de público. Assim como o Atlético-MG, que inicialmente decidiu não utilizar a medida.

A diretoria rubro-negra, porém, pediu a realização de "eventos-teste" com público e teve seu desejo atendido pela Prefeitura do Rio, que liberou torcida em três partidas, uma delas seria a deste domingo contra o Grêmio.

Assim, o Fla planejava vender ingressos para o jogo, o que provocou a ameaça de interrupção do Brasileirão por parte dos outros clubes. Porém, como a liminar caiu na última quinta-feira, a partida foi realizada sem a presença da torcida.

Os clubes da Série A voltam a se reunir no dia 28 de setembro. Até lá, eles esperam conseguir a liberação para o retorno de público em todos os estados com times na Primeira Divisão já a partir do início de outubro.



Antes disso, no dia 23 deste mês, o pleno do STJD analisaria o mérito da liminar, mas os auditores decidiram retirar o julgamento da pauta e esperar o Conselho Técnico do dia 28.

LEIA TAMBÉM: Veja todas as informações sobre o duelo entre Grêmio e Juventude neste domingo (17)

E MAIS: Na estreia de Mancini, Grêmio recebe o Juventude na Arena




Comentários



Flamengo e um tine dr merda um clube onfe todos roubam a favor .e as emissoras sai pyxa sacos ns verdade pra e um ckube sem moral....sem estadio e com patrocinadores milionários....querem mandar en tudo ....sai dois clubes protegidos quando nao é Corinthians e flamrngo .... nao era de nem jogar mais .......times covardes

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

18/10/2021























17/10/2021