Rafa Levis e Mileninha são destaques da base em Grêmio e Inter

Brasileirão Feminino chegou ao fim para a Dupla com revelações do setor ofensivo convocadas para a seleção sub-20


Fonte: Gaúcha ZH

Maxi Franzoi / Divulgação
A participação de Grêmio e Inter no Brasileirão Feminino de 2021 terminou, e mais uma temporada se encaminha para o Gauchão com resultados históricos para a dupla, no cenário nacional. Além de chegarem às quartas e semis, respectivamente, jovens talentos foram revelados e se afirmaram no time principal ainda com idade para jogar na base.



Pelo Tricolor, Rafa Levis foi um dos destaques, a atleta que mais deu passes para gol no Grêmio: cinco vezes, e convocação para a seleção brasileira sub-20. Enquanto nas Gurias Coloradas, Mileninha roubou a cena e brigou pela artilharia. Ambas fizeram do seu ano de estreia no futebol profissional


Mileninha subiu do sub-18 colorado vice-campeão brasileiro de 2020 como uma opção no setor ofensivo da equipe comandada pelo técnico Maurício Salgado. Iniciou a temporada no banco, mas foi titular em oito jogos além de entrar em outros oito. Marcou seis gols, apenas um a menos que Fabi Simões, experiente jogadora com passagens pela Seleção principal desde 2008.


Do lado Tricolor, Rafaela Levis, a Rafa, foi titular na maior parte do ano, com 13 escalações e outras três aparições depois de começar a partida no banco de reservas. Ela foi uma das artilheiras balançando as redes três vezes — atrás apenas de Lais Estevam (7), Maiara (6) e Pri Back (4) —, incluindo o gol que deu a vitória sobre o Palmeiras no primeiro jogo das quartas de final. No entanto, recebeu o terceiro amarelo e não jogou a decisão em São Paulo, de onde as Gurias Gremistas saíram eliminadas.


"Desde que eu cheguei aqui (Grêmio) todos me passaram essa confiança. Por eu ser muito nova, até as atletas experientes vinham conversar comigo. Não só comigo, mas também com as outras jogadoras de pouca idade. Isso muda muito no desenvolvimento de uma atleta. É muito bom estar em um lugar onde confiam em ti", disse a meia-atacante em entrevista ao blog Dona do Campinho, do Ge.Globo, antes do jogo da volta.


A participação de Rafa nas seleções de base já tem até título. Em 2018 ela conquistou o Sul-Americano sub-17 com a amarelinha, quando ainda atuava pela Chapecoense, sua primeira equipe. A atleta passou pelo São Paulo antes de vir para o Grêmio, onde o contrato vai até o final de 2022.


A quase xará artilheira



O ano de 2021 começou com uma baixa importante no ataque das Gurias Coloradas: Byanca Brasil, maior artilheira de todas edições do Brasileirão Feminino desde 2017, foi para o Santos. As titulares Fabi Simões e Shashá receberam o reforço de Milene, 26 anos, atacante multicampeã pelo Corinthians, vice-artilheira histórica da Série A-1. No entanto, ela não pode nem estrear com a camisa do Inter, pois machucou o ligamento do joelho na pré-temporada e até agora não se recuperou totalmente. A quase xará, oito anos mais nova, Milena, acabou virando a substituta, com direito a gol da vitória em Gre-Nal.

#gremio #imortal #tricolor #brasileirao #feminino

LEIA TAMBÉM: Veja 10 jogadores que poderiam reforçar o elenco do Grêmio no Brasileirão

E MAIS: Três desafios de Felipão para sequência do Grêmio




Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

22/9/2021






21/9/2021












Paixão Tricolor - 11:32 (0)

[OPINIÃO] A nova realidade do Grêmio