Revanche? Grêmio e Cruzeiro fazem tira-teima de "Reis de Copas" pelo Brasileirão

Equipes se enfrentam às 21h45 desta quarta, na Arena, pela 27ª rodada, no primeiro jogo após triunfo dos mineiros na semi da Copa do Brasil; veja o que mudou em cada lado


Fonte: Globo Esporte

Grêmio e Cruzeiro voltam a se enfrentar 49 dias após vitória do Cruzeiro no Mineirão pela Copa do Brasil (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)
Dezembro de 2016. O Grêmio segura o Atlético-MG e conquista um histórico penta na Copa do Brasil para dar fim a um incômodo jejum de títulos nacionais. Setembro de 2017. O Cruzeiro sofre, mas bate o Flamengo nos pênaltis e não perde tempo ao igualar o rival com cinco taças. Nesta quarta-feira, as duas equipes medem força a partir das 21h45, em um duelo de "Reis de Copas", na Arena, pela 27ª rodada do Brasileirão, com peso de sobra nas camisas para fazer a arquibancada estremecer.



A partida ainda serve de reencontro a gremistas e cruzeirenses, 49 dias após o triunfo da Raposa nos pênaltis, na semifinal da Copa do Brasil. E – por que não? – como uma espécie de tira-teima, ainda que os dois lados neguem o clima de revanche, pelo histórico recente. No mata-mata, o Tricolor havia levado a melhor em 2016, também na semifinal. No Brasileirão deste ano, as duas equipes ficaram no empate em 3 a 3, em um jogaço no Mineirão.

Vaga na semi da Libertadores e (muitos) problemas

Revanche ou não, o fato é que as duas equipes passaram por momentos de alegrias e turbulências desde o último encontro. Do lado gremista, os quase 50 dias de intervalo foram de preocupação no departamento médico, com uma série de baixas, e até de certa desconfiança com uma queda de rendimento até natural da equipe de Renato Portaluppi, entre tantos desfalques. Basta uma comparação entre a formação provável para esta quarta-feira e a lançada no revés no Mineirão.

"A gente ganhou ano passado deles. Eles nos ganharam esse ano. São duas grandes equipes. Existe respeito de ambas as partes. A gente tem interesse na competição Não estamos encarando como revanche" (Marcelo Grohe, goleiro do Grêmio)

São ao todo cinco mudanças. Pedro Rocha deixou o clube, vendido ao Spartak Moscou, da Rússia. Luan, Ramiro (lesões musculares) e Michel (artroscopia no joelho esquerdo) são baixas, ao passo que Bressan dá lugar a Pedro Geromel, que retornou após se recuperar de problema muscular. Menos mal aos gremistas que Fernandinho, Lucas Barrios e Edílson estãos livre de dores e voltam ao time.

Grêmio convive com lesões desde último encontro com Cruzeiro, mas avançou à semi da Libertadores (Foto: EFE)

Toda e qualquer baixa ou desconfiança da torcida, porém, foi superada pelo triunfo por 1 a 0 sobre o Botafogo, na Libertadores, para garantir a vaga na semifinal da competição continental. A busca pelo Tri da América é prioridade total e demanda desde já grande parte das atenções de diretoria, jogadores e comissão técnica, mesmo que o primeiro confronto com o Barcelona-EQU esteja marcado apenas para o dia 25.

Mas o Grêmio também se mobiliza para não deixar de lado o Brasileirão, com o sonho longínquo de alcançar o Corinthians – hoje, a distância é de nove pontos. Entre desfalques, a equipe oscilou na competição e ostenta um aproveitamento de Z-4 no returno, com apenas sete pontos somados. A queda de rendimento teve reflexo no nível das atuações e também na tabela. O Tricolor perdeu a vice-liderança do Brasileiro e mira um triunfo nesta quarta para selar a retomada, após a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense. E também para não deixar o Cruzeiro, atual quarto, ultrapassá-lo no confronto direto.

Título, festa e instabilidade política

A trajetória do Cruzeiro desde o confronto contra o Grêmio na Copa do Brasil tem glórias em campo e turbulências fora dele. O principal capítulo foi, claro, a final do torneio: derrotou o Flamengo nos pênaltis após dois empates e ficou com o título, o penta. A vaga garantida para a próxima Libertadores instaurou uma tranquilidade enorme na Toca da Raposa. O time estava bem, a diretoria tinha aprovação da torcida, e o técnico Mano Menezes, com contrato no fim de 2017, parecia que iria, sem problemas, assinar um novo vínculo. Não foi bem assim.

Cruzeiro conquistou o penta da Copa do Brasil e igualou o Grêmio (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Poucos dias depois do título, houve a eleição do novo presidente do Cruzeiro, que vai comandar o clube no triênio 2018-2020. O candidato da situação, Wagner Pires de Sá, venceu. A expectativa era de uma transição tranquila e sem muitas mudanças, mas não é o que está acontecendo. Bruno Vicintin deixou a vice-presidência de futebol – Itair Machado vai assumir –, Tinga perdeu o cargo de gerência, e Klauss Câmara, diretor de futebol, ainda não tem futuro definido. As mudanças podem influenciar, inclusive, na permanência ou não de Mano Menezes na Toca da Raposa II. O que era quase uma certeza, passou a ser preocupação.

"São competições diferentes. Eles vivem outra realidade no Brasileiro, estão focados na Libertadores. Acho que não existe mágoa, mas jogar contra o Grêmio na Arena é sempre muito difícil" (Digão, zagueiro do Cruzeiro)

m campo, o time segue bem. É o melhor no returno do Brasileirão até aqui, vem de sete jogos consecutivos sem perder e tem provado que não abandonou a competição, apesar do objetivo da Libertadores já ter sido conquistado. O título é quase utópico, mas o discurso é aquele: enquanto houver chances... Fato é que, se vencer o Grêmio, a Raposa assume, ao menos provisoriamente, a vice-liderança da Série A.

Isso porque o atual segundo colocado, Santos, joga apenas na quinta, contra a Ponte Preta, em Campinas. Vale lembrar que o Cruzeiro tem uma partida a mais por conta da antecipação do duelo com a Macaca para o último sábado, em função do show do ex-Beatle Paul McCartney, que terá o Mineirão como palco no próximo dia 17.

>> GRÊMIO X CRUZEIRO – 27ª RODADA DO BRASILEIRÃO

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre

Data e hora: quarta-feira, 21h45 (de Brasília)

Escalação provável do Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jailson, Arthur, Fernandinho, Patrick (Léo Moura) e Everton; Lucas Barrios

Escalação provável do Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Alisson, Thiago Neves e Rafinha; Rafael Sobis

Desfalques do Grêmio: Bressan, Cristian, Ramiro, Michel, Maicon, Douglas e Luan.

Desfalques do Cruzeiro: Léo, Murilo, Fábio, Dedé, Ariel Cabral, Raniel, Robinho e Sassá

Pendurados do Grêmio: não há.

Pendurados do Cruzeiro: Diogo Barbosa, Hudson, Jonh Lennon, Lucas Romero, Murilo, Rafinha, Raniel e Sassá.

Trio de arbitragem: Rodrigo Batista Raposo, auxiliado por José Reinaldo Nascimento Júnior e Daniel Henrique da Silva Andrade. O trio é do Distrito Federal.

Transmissão: TV Globo para MG (com Rogério Correa, Bob Faria e Márcio Rezende Freitas) e Premiere (com Marcio Meneghini e Mario Marcos)

Comentários



Felipe Cassol     

Ledo engano, Marcelo Grohe, existe respeito apenas por parte do Grêmio. O Cruzeiro só deu risada do tricolor, vide Thiago Neves e outros "grandes" jogadores. Mas isso não importa, o importante é que vcs respeitam muito esses abostados. Saudades do Sandro Goiano, Dinho e outros que HONRAVAM de verdade o manto. Tempos em que existia o respeito por parte dos adversários, nem que fosse na marra.

LIBERAMOS OS CANAIIS PARA ASSINANTES DE TV DE TODO BRASIL TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA CONTA
WHATSAPPP 11958694345

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

22/10/2017


oportunidade - 20:36 (8)

Arroyo recebe luz alta no Grêmio





















21/10/2017